O apresentador do Jornal da Globo nas madrugadas da emissora do grupo Marinho acabou de ser afastado da emissora, nessa quarta-feira, 8, por ter feito um comentário racista antes de entrar no ar. Um vídeo publicado nas redes sociais e que já circula nos quatro cantos da internet mostra o jornalista incomodado com um barulho de buzina próximo do local onde ele iria aparecer ao vivo em um folhetim global. Waack entrevistaria Paulo Sotero, que é o diretor do Brazil Institute, do Wilson Center, em um estúdio localizado em frente à Casa Branca, nos Estados Unidos, sem perceber que os dois estavam sendo filmados por alguém.

“Tá buzinando por que, seu mer** do cacete?”, detonou o famoso, que em seguida citou que já sabia quem estava fazendo todo aquele barulho: “É preto, é coisa de preto.”, disse o apresentador do Jornal da Globo.

Publicidade

Após ouvir o comentário contundente de Waack, Sotero, como demonstra o vídeo divulgado nas redes sociais, passa a rir constantemente do que ouviu do jornalista. Até o momento, não se sabe quem foi a pessoa autora da gravação do vídeo que já corre os quatro cantos da internet, no entanto, sabe-se que a pessoa que gravou estava filmando os famosos durante a corrida eleitoral americana, ainda no ano passado, 2016.

Globo se manifesta duramente após vídeo vazado

A emissora, após perceber a proporção do caso, acabou de imediato soltando uma nota pública e explicando que esse é um caso muito grave e que não admite esse tipo de situação envolvendo os seus funcionários.

De acordo com a nota, a Globo disse que é ‘visceralmente contra o racismo’, seja ele de que maneira for. A emissora afirmou que não vai aceitar qualquer tipo de Preconceito envolvendo o nome da Globo, dos seus funcionários ou dos seus parceiros comerciais e, por isso, tomou a decisão, poucas horas depois do vazamento do vídeo, de afastar William Waack de suas atividades como jornalista da casa.

Jornalista da Band também já foi pego em preconceito

Outro caso que tomou conta da internet envolveu o apresentador Boris Casoy, que acabou indenizando o gari José Domingos de Melo.

Publicidade

O jornalista, em 2010, fez um comentário preconceituoso envolvendo o trabalhador após José Domingos aparecer em vídeo desejando um feliz natal para todos os brasileiros. O apresentador, quando viu a mensagem do catador de lixo, disse que não estava acreditando no que estava vendo. Nas próprias palavras do jornalista, ele disse que é surreal ver alguém que trabalha em um emprego duro e mal remunerado desejar feliz natal.