O racismo [VIDEO]deve ser combatido de todas as maneiras. Uma pessoa não é mais importante ou pior por causa de sua cor. Isso, na verdade; é um pensamento antiquado que muitas pessoas ainda insistem em promover nos dias atuais.

Na televisão isso vem acontecendo em importantes programas e telejornais. Nas últimas 48 horas, dois importantes jornalistas acabaram sendo demitidos por causa de declarações homofóbicas e racistas.

Na última quarta-feira (20), o jornalista Fábio Araújo, que apresentava um programa na afiliada do SBT, TV Tambaú, foi infeliz ao fazer um comentário sobre a cantora drag queen Pabllo Vittar. Durante a 1ª edição do telejornal, ele chamou a cantora de ‘criatura que canta mais ruim’ do que ele.

A música ‘Holiday Foi Muito’, também serviu de trilha sonora para transformar o momento em motivo de chacota.

Fábio ainda apontou para Pabllo Vittar fazendo menção a uma parte da música que diz que ‘homem é homem’ e ‘menino e menino’. Isso foi o bastante para que os internautas inundassem as redes sociais com reclamações sobre a atitude homofóbica do jornalista e apresentador.

Programa emite resposta

A TV Tambú divulgou uma resposta diante a repercussão do que foi dito pelo seu funcionário. Segundo eles, nada do que foi dito condiz com os valores defendidos pela RTC. Eles também informaram que todas as medidas cabíveis foram tomadas em respeito ao ser humano, independentemente de sua crença ou opção sexual.

Globo anuncia saída definitiva de Waack

Outro caso que também chamou a atenção foi o comentário do jornalista Wiliam Waack durante uma cobertura das eleições nos Estados Unidos.

O apresentador do ‘Jornal da Globo’, estava em frente a Casa Branca quando um motorista passou buzinando.

Irritado, Waack então cochicha para o colega ao lado dizendo que aquilo só poderia ser ‘coisa de preto’. O vídeo acabou sendo divulgado na internet e os internautas não aceitaram a atitude do jornalista [VIDEO].

Diante do fato, a Rede Globo então resolveu substituí-lo enquanto a ‘poeira abaixasse’. Porém, na ultima sexta-feira, a emissora anunciou a saída definitiva do jornalista. A Globo ainda deixou claro que não tolera qualquer tipo de comentário racista ou homofóbico.

O jornalista nega que tenha sido preconceituoso. Em relação ao vídeo que viralizou nas redes sociais, Waack afirma que de maneira alguma quis passar uma imagem preconceituosa. Ele também diz que repudia esse tipo de sentimento e nunca compactuou com isso. De qualquer forma, a emissora parece ter ouvido os pedidos dos internautas.