Cristiano Ronaldo não vai pagar pela construção de um hospital pediátrico no Chile, como foi anteriormente noticiado por várias mídias. Vários jornais teriam sido enganados por uma 'fake news', ou seja, alguém inventou essa história e as pessoas acreditaram, acabando por se tornar viral. Afinal, todos conhecem o lado mais bondoso de Cristiano que acabaria por não ser tão estranho assim ele ter mais um gesto solidário. No entanto, dessa vez não é verdade. "É mentira que Cristiano vá fazer esse empreendimento. Essas notícias falsas vêm sempre do mesmo burlão, que inventa tudo sobre celebridades", revelou uma fonte próxima de Ronaldo [VIDEO], em declarações ao jornal Diário de Notícias.

A verdade é que todos conhecem o lado bom de Ronaldo.

O jogador do Real Madrid pode ser um dos futebolistas mais ricos do mundo, mas ele também gosta de aproveitar sua riqueza para ajudar os mais necessitados, pagando tratamentos de saúde a pessoas doentes, e até oferecendo bens a quem mais precisa. O jornal italiano Gazzetta dello Sport até elegeu o português como o 'campeão do coração de ouro', precisamente por sua vocação mais generosa e solidária.

Muitas das suas boas ações são conhecidas de todos, mas muitas outras ficam sempre por revelar, com o craque mantendo seu anonimato. No entanto, dessa vez, essa notícia não é verdadeira, apesar de a informação ter corrido todo o mundo, depois que foi divulgada pela agência EFE, uma das mais conceituadas de todo o mundo.

A agência noticiosa dava conta de um comunicado (falso) da americana Brafman & Associates, que dizia que o português iria se juntar a um empresário italiano, Alessandro Proto, na construção de um grande projeto solidário.

A ideia seria a construção de um hospital pediárico na capital do Chile, uma obra que deveria ficar pronta em 2020. O escritório de advogados americano referia ainda que esse seria o primeiro empreendimento conjunto de Ronaldo com Proto, mas que seria o primeiro de vários, que os dois teriam planejado fazer na América do Sul.

A informação parecia tão credível que todos acreditaram e assim que saiu na EFE, todos os noticiários do mundo acabaram compartilhando como sendo verdadeira, o que não aconteceu.

O jogador do Real Madird [VIDEO]teria ficado muito perturbado com essa informação, até porque ele é associado a Alessandro Proto, um empresário com uma má fama na Itália. Ele já foi até condenado a três anos de cadeia por burla. Ele cumpriu somente dois meses na prisão, mas foi condenado. Tudo indica que a informação foi plantada mesmo pelo italiano, que já teria utilizado esses esquema mais vezes para ganhar notoriedade.