O apresentador Fausto Silva é um dos nomes mais conhecidos da televisão brasileira. Ele é famoso por fazer o 'Domingão' na Globo e, neste dia 17, o comunicador fez o seu último programa ao vivo do ano. Sempre muito sincero, o comunicador atacou patrocinadores e até a Globo, que teria insistido para ele participar da famosa vinheta de fim do ano do canal. O assunto teve grande repercussão em todo o país. Algumas pessoas trataram de dar apoio ao global, enquanto outras ficaram extremamente surpresas com o que era falado ao vivo na Globo.

Cansado de musiquinha de Natal da Globo, Faustão faz ataque ao vivo

Neste domingo, aconteceu a grande final do quadro 'Dança dos Famosos', um dos mais conhecidos do programa de Fausto Silva.

Publicidade

A atração teve como finalistas os atores Lucas Veloso, Maria Joana e Nicolas Prattes. A situação deu o que falar, já que na sequência o comunicador da Globo atacou o tema de fim de ano da emissora carioca, inclusive, criticando parte de sua letra, que não teria muita relação com a atual realidade dos brasileiros.

Faustão se irrita com música repetitiva de Natal da Globo e solta os cachorros ao vivo

O desabafo do Faustão surpreendeu muita gente. "Eu não aguento cantar mais: 'hoje é um novo dia...'.

Esse novo dia não tem p*** nenhuma. Trinta anos que a gente canta isso aqui e não tem esse novo dia. Está na hora de a gente encarar isso", disse Faustão, que, na sequência, lembrou que os brasileiros se organizavam muito bem para alguns eventos, como a Copa do Mundo. Para o apresentador, as pessoas sabem muito bem se abraçar durante a festa, mas não tem o mesmo coro para pedirem melhoras na economia e na política brasileira.

Christiane Torloni dá bronca em governantes ao vivo no 'Domingão do Faustão'

Quem também fez questão de entrar na discussão foi a atriz Christiane Torloni.

Publicidade

Ela disse que não havia mais esperança diante de tudo o que aconteceu. A atriz falou que a violência hoje em alguns lugares é tão grande que o Brasil já estaria fazendo mais vítimas que o terrorismo, que tem grupos como o do grupo Estado Islâmico. Torloni ainda disse que com tantos males acontecendo no país e como os governantes, provavelmente, os presídios também melhorariam e, com isso, quem saísse deles teria menos chances de voltar a cometer crimes severos.

E você, o que pensa a respeito do assunto? Deixe o seu comentário.

Ele é sempre importante e ajuda no diálogo de temas relevantes à sociedade.