A Rede Globo anunciou a demissão do jornalista William Waack, ao rescindir o contrato com o jornalista. [VIDEO] Waak foi afastado do jornalismo desde a veiculação de um vídeo que circulou na internet em novembro, quando o mesmo foi flagrado fazendo declarações racistas. A emissora fez o comunicado da rescisão do contrato na última sexta-feira (22). Segundo a Globo, eles escolheram o melhor caminho, encerrando de uma forma consensual o contrato entre o jornalista e a emissora. Em nota, a assessoria de imprensa do canal reafirmou o seu repúdio a qualquer forma de racismo, e reiterou as qualidades profissionais de Waak, declarando que o mesmo contribuiu e muito com o jornalismo da TV Globo, agradecendo a ele pelos anos de colaboração.

William Waack é demitido

Antes da rescisão do seu contrato com a Globo, já estava decidido pela direção de jornalismo que Waack não voltaria ao comando do telejornal do fim de noite. Eles já tinham cogitado suas opções para ele: na primeira, ele seria um correspondente internacional, mas não poderia aparecer em vídeo, só alimentaria o jornalismo com as suas matérias. A segunda opção era ele rescindir o seu contrato, ou seja, pedisse a Demissão. Mesmo com seu afastamento pela emissora, William Waack continuava sendo muito criticado nas redes sociais, pelos internautas e pelos artistas. [VIDEO]

William Waack tem formação em jornalismo, ciência política, sociologia pela USP e estudou comunicação na Alemanha. Waack teve a oportunidade de trabalhar em várias redações no Brasil, entre eles: Jornal do Brasil, revista Veja e TV Cultura.

Sua parceria com a Rede Globo começou em 1996, seus trabalhos realizados no oriente médio em especial na Guerra do Golfo deram grande destaque em sua carreira. NO de 2000 ele regressou ao Brasil dedicando-se em reportagens especiais para o Jornal Nacional. No mesmo ano ele foi enviado aos Estados Unidos para cobrir a eleição que reelegeu o presidente Bush filho.

Nos últimos anos ele apresentava o Jornal da Globo sozinho, e na GloboNews comandava um programa semanal voltado para a realização de debates políticos e econômicos.

Com a polêmica das declarações racistas, ficou insustentável a permanência de Waack na emissora, ele até então era bem conceituado no meio jornalístico. Tem uma linda carreira e excelentes obras escritas dentre os livros de sucesso do jornalista está "Camaradas", que relata a história de Intentona Comunista no Brasil.