Que nuvem negra é essa que está pairando sobre a TV Record? Depois da confusão na gravação do especial de fim de ano do 'Programa do Faro', onde pessoas que estavam na plateia do estúdio denunciaram os seguranças por agressões, agora outro especial da emissora terminou em confusão e desta vez teve até Polícia; saiba mais.

Publicidade
Publicidade

Programa do Faro

A gravação do Programa do Faro para o final de ano aconteceu no da 4 de dezembro e a confusão veio a público depois que alguns vídeos começaram a circular nas redes sociais, onde é possível ver a truculência de alguns seguranças com um grupo de pessoas que estava assistindo à gravação. O desentendimento teria começado por causa de um fã da dupla sertaneja Maiara e Maraisa que se exaltou durante a apresentação das cantoras. A partir de então o grupo que estava com ele começou a ser hostilizado e foi retirado à força do local. O que era para ser a gravação de um programa festivo quase se tornou um pesadelo.

Gritaria, briga e polícia marcaram a gravação do especial da Record (Foto internet)
Gritaria, briga e polícia marcaram a gravação do especial da Record (Foto internet)

Polícia nos estúdios da Record

De acordo com o portal de notícias online 'TV Foco', a gravação do especial para o final de ano 'Família Record' foi cercada de polêmica, brigas, discussões e até a polícia precisou ser acionada para acalmar os ânimos. Desta vez quem estava no comando das gravações que aconteceram nesta terça-feira (12) nos estúdios da Barra Funda, era Fábio Porchat e Sabrina Sato.

A confusão teria começado porque várias caravanistas, que são as pessoas responsáveis por levar o público até as gravações, foram convidadas e como o local comportava somente 180 pessoas, por questão de segurança, muita gente acabou ficando do lado de fora.

Publicidade

Todos os anos muitas pessoas são convidadas como uma forma de agradecimento à dedicação que elas tiveram durante todo o ano participando das gravações.

Foi então que começou um grande tumulto, com empurra-empurra e troca de acusações, e o que era para ser uma confraternização terminou em uma balburdia sem fim. As pessoas que foram barradas estavam inconformadas e alegaram maus-tratos de dois funcionários e disseram inclusive que foram expostas ao ridículo.

Foi então que a polícia foi acionada e foi até a Barra Funda. As pessoas envolvidas na confusão prometeram que vão processar a emissora por todo o constrangimento.

A Record informou que as pessoas que foram barradas poderão participar do segundo dia das gravações. O programa será exibido nos dias 19 e 21 de dezembro. Mesmo assim o clima ficou tenso nos bastidores da gravação por causa da gritaria e da presença da polícia.

Leia tudo