Em maio de 2016, a apresentadora do Hoje em Dia, Ana Hickmann, seu cunhado Gustavo Correa e a esposa dele, Giovanna Oliveira, foram rendidos em um quarto de hotel na cidade de Belo Horizonte, por Rodrigo Augusto de Pádua, um fã psicótico que estava disposto a tirar a vida de quem ficasse em seu caminho.

Ficando sob a mira de um revólver e vendo a cunhada ser atingida por disparos, Ana se viu, provavelmente, na situação mais complicada de toda a sua vida. Para sua sorte, num momento de distração do sequestrador, Gustavo Correa, irmão do marido de Ana Hickmann, conseguiu rendê-lo e acabou o matando, em legítima defesa, com 3 tiros.

Considerado um herói pela cunhada e pela esposa, que graças a isso foram salvas, Gustavo terá que enfrentar um julgamento, no qual é apontado como réu pelo Ministério Público de Minas Gerais.

MP de Minas Gerais quer pena de 6 a 20 anos de prisão para Gustavo Correa

O promotor do 2° Tribunal do Júri da capital, Francisco Santiago, vai pedir uma pena de reclusão [VIDEO] que pode chegar a 20 anos, caso Rodrigo seja condenado. Segundo ele, o réu deve ser enquadrado em homicídio simples e não como legítima defesa, como alega a defesa. Como justificativa, o promotor alega que Rodrigo (o sequestrador) já tinha sido dominado e não havia a necessidade de Gustavo ter dado três tiros em sua nuca.

Questionado se não teme críticas e represálias em relação a esse caso que causou bastante comoção nacional, o promotor se limitou a dizer que ele se atem ao que sua consciência manda.

Gustavo Correa poderá ir a júri popular

A segunda audiência em relação ao caso ocorre nesta segunda-feira (18), no Fórum Lafayette, e decidirá se o cunhado de Ana Hickmann será ou não julgado por um júri popular. Nessa fase, prestarão depoimento o irmão do sequestrador, Helisson Augusto de Pádua, responsável por reconhecer o corpo na época do incidente, e o próprio Gustavo.

Irmão de sequestrador diz em entrevista que o irmão poderia estar vivo

Helisson Augusto de Pádua, irmão do sequestrador que foi morto quando este ameaçava a vida de Ana Hickmann e de seus cunhados, afirmou Gustavo não precisava tê-lo matado. Segundo ele, o fato da Justiça ter denunciado Gustavo Correa, prova que ele passou dos limites no que alegou como sendo "legítima defesa".

Ana Hickmann considera Gustavo um herói

Em diversas entrevistas, a apresentadora Ana Hickmann já afirmou que é graças ao cunhado, Gustavo Correa, que ela saiu viva daquela situação. Para ela, o cunhado é um herói e vê a atitude do MP como injusta, tentando condenar uma pessoa de bem que agiu da forma como agiu apenas para se salvar e salvar a própria família.