Publicidade
Publicidade

Quem curte o mundo dos documentários pode encontrar um grande número de produções neste sentido na Netflix. O serviço de streaming traz ideias para todos os gostos, e vários títulos são adicionados com frequência na plataforma.

Se você gosta do contexto que envolve reportagens de viagens, por exemplo, propostas bem bacanas também estão disponíveis.

Um dos exemplos interessantes no serviço é Cuba e o Cameraman.

Dicas Netflix: produção traz viagem de muitos anos a Cuba

Em Cuba e o Cameraman, Jon Alpert, um cineasta dos Estados Unidos, retrata a vida no país por quatro décadas.

Publicidade

Durante todo um longo período, o documentarista, entre idas e vindas por Cuba, tentou registrar o dia a dia de diversas famílias locais.

O documentário começa no período em que Fidel Castro falece, mas a narrativa em seguida volta no tempo, muitos anos antes, quando Alpert começou suas filmagens na região. Inclusive com entrevistas bastante próximas ao polêmico chefe daquele país. Um dos pontos marcantes neste sentido é uma das viagens que Castro, com pouco mais de 50 anos de idade, faz aos Estados Unidos.

Mas além de manter inusitados contatos frequentes com Fidel, Alpert tem como rotina distintas caminhadas pelas ruas de Cuba, sempre tentando interagir com o povo e fazendo amizades com várias pessoas ao longo de suas passagens.

Cuba e pessoas ao longo do tempo

A cada volta a Cuba, o cameraman tenta reencontrar alguns dos entrevistados das primeiras vezes, conferindo como eles têm levado suas vidas até aquele momento - e também analisando as mudanças do país.

Neste âmbito, ele conversa os mais diferentes tipos de pessoas, como estudantes, professores, vendedores, médicos, agricultores.

Publicidade
Os melhores vídeos do dia

Vale destacar aqui a amizade que o documentarista faz com um grupo de irmãos idosos que tentam manter suas vidas em um sítio da região, mostrando suas rotinas e suas dificuldades diárias no espaço.

Netflix: documentário traz contrastes de Cuba

O documentário traz um clima de apresentação bastante informal, e seu criador vai, aos poucos, esmiuçando as vidas dos entrevistados.

A produção mostra ainda pontos sobre diferenças monetárias; sobre um sistema de saúde gratuito, mas precário; a cota limitada na compra de alimentos; os conturbados momentos de êxodo de grupos de sua população para os Estados Unidos, com a ajuda de barcos; ou ainda, por outro lado, a devoção de outra parte do povo pelo regime socialista local e por seu chefe. Em suma, uma nação repleta de contrastes financeiros e de ideais conflitantes em todos os seus períodos.

Cuba e o Cameraman: detalhes sobre a produção

Direção: Jon Alpert.

Gênero: documentário.

Duração: 1h54min.

Mais dicas Netflix?

Um documentário em forma de série imperdível: