Há determinadas notícias que perante a opinião pública de fato não se traduzem em unanimidade, e muito provavelmente o artigo em questão será mais um exemplo explícito da diferença de opiniões frente aos casos de agressão e até assassinato das mulheres por pessoas famosas e não tão famosas assim.

O cantor Naldo Benny, por exemplo, logo depois de ter sido detido sob as acusações de porte ilegal de arma e agressão a esposa poucos dias atrás, Ellen Cardoso, tratou de buscar por auxílio espiritual bem longe da Cidade do Rio de Janeiro, onde reside.

Naldo foi direto para a capital mineira, Belo Horizonte, e se encontra cuidando do espírito em uma estância pertencente à Igreja Batista da Lagoinha. O curioso é que para os mais desinformados, a igreja em questão é a mesma que viu a consagração do ex-ator Guilherme de Pádua como pastor, após proclamar aos quatro ventos que se encontra convertido a Jesus Cristo.

Vale frisar de que foi na mesma Lagoinha que o ex-ator acabou conhecendo a profissional em maquiagem e sua atual esposa, Juliana Lacerda, com quem se casou em maio último.

Relembre o crime de Guilherme de Pádua

Pastor ou não, aconteceu que em 1992 o mineiro Guilherme, que atuava na novela “De Corpo e Alma”, em conjunto com a sua esposa, que hoje assina como assina Paula Nogueira Peixoto, ficaram negativamente conhecidos em todo o país por terem assassinado a também jovem atriz Daniella Perez, filha da famosa autora de telenovelas Glória Perez da Rede Globo de Televisão.

Guilherme recebeu a sentença condenatória de 19 anos e seis meses de prisão por ter executado Daniella Perez; porém, foi solto depois de permanecido por seis anos atrás das grades.

Entenda melhor a personalidade Naldo Beny

Pelo que tudo indica essa não é a primeira vez que Naldo veio a agredir uma mulher; tanto é assim, que Branka Silva, a mãe do primeiro filho de Naldo, Pablo Jorge, que está como 19 anos, concedeu entrevista ao jornal “Extra” nesta semana, dando maiores detalhes sobre a agressividade própria do famoso.

A mulher em questão disse com todas as letras que ela mesma já tinha sido agredida inúmeras vezes durante os 15 anos que permaneceu junto com o cantor, por causa do ciúme doentio de Naldo.

Branka frisou na entrevista que Ellen Cardoso ou a “Mulher Moranguinho” como é mais conhecida a esposa de Naldo Benny, foi no mínimo muito destemida por ter denunciado o marido as autoridades policiais.

Certamente que diante de todo esse contexto contra as mulheres, vem à tona a frase do cantor inglês John Lennon quem em certo momento de sua vida disse que as pessoas vivem num mundo onde se escondem para fazer amor, “enquanto a violência é praticada em plena luz do dia”.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo