Publicidade
Publicidade

Uma estadia na cadeia fará muito bem para Gael, um dos protagonistas da novela "O Outro Lado do Paraíso". Isso porque, nos próximos capítulos da trama, o galã sofrerá uma transformação que surpreenderá a todos, virando assim uma nova pessoa.

Após dar mais uma surra em Clara, o vilão não ficará impune desta vez, já que, segundo o jornalista Flávio Ricco, Bruno, o novo delegado, acabará prendendo o rapaz. Mas se engana quem pensa que Gael ficará preso apenas em uma delegacia, podendo assim ser solto sob fiança.

Publicidade

É que ele chegará até a ir para o presídio.

Para verdadeiro desespero de sua família, que sempre jogou os atos de violência do rapaz para debaixo do tapete, Gael passará um bom tempo na cadeia. Mas, como bem sugere o tema do miolo da trama de Walcyr Carrasco, o personagem de Sérgio Guizé passará pela famosa lei do retorno durante sua reclusão.

Devido aos sofrimentos repetitivos pelos quais passará enquanto estiver preso, ele fará uma reflexão sobre a vida, fazendo uma profunda análise de seus atos.

Gael ainda terá a ajuda de Mercedes, uma mulher que cura as pessoas de ambas as formas, tanto física quanto emocionalmente, e que estará a seu lado durante todo este processo de autodescoberta, o ajudando a recomeçar com sábios conselhos.

Apesar de seus ótimos índices de audiência antes mesmo de completar dois meses no ar, alguns especialistas do mundo da televisão afirmam que a novela está trazendo a crise de volta ao horário nobre da emissora carioca.

Segundo tais entusiastas, o último grande sucesso da faixa foi o fenômeno mundial "Avenida Brasil".

Publicidade

Enquanto isso, a trama exibida pelo canal às 19h começou a superar a das 21h no tão concorrido e polêmico Ibope.

De lá para cá, muita coisa vem sendo testada no horário, mas nada deu certo, embora a tradicional "novela das 9" em nenhum momento tenha perdido sua imponente liderança. Até que, não a inovação, mas o tão esperado frescor veio com "A Força do Querer", em abril deste ano.

Mas nem por isso podemos dizer que o sucesso rápido da jornada de Clara é um sinal concreto de recuperação. Apesar de uma produção caprichada, de contar com grandes nomes em seu elenco e de abordar temas polêmicos, o texto do folhetim é bastante pesado e a novela é montada de forma óbvia demais.

Clara (Bianca Bin), a protagonista da trama, é totalmente boa e Sophia (Marieta Severo), a vilã, totalmente má. Tudo bastante básico e de fácil entendimento.