O momento é de dor para o ator Paulo Gustavo e para seu marido, o dermatologista Thales Breta O casal, que está junto desde 2014, se preparava para receber seus primeiros filhos, gêmeos, gerados através de uma barriga de aluguel. A mulher contratada, no entanto, acabou sofrendo um aborto espontâneo na semana passada.

O ator lamentou o ocorrido nas redes sociais durante a noite do último sábado (16).

Em sua publicação, o humorista conta que este está sendo um momento muito difícil, e que gostaria de dividi-lo com os fãs. Ele conta que, na semana anterior, a mãe de aluguel cuja barriga abrigava seus filhos gêmeos entrou em um trabalho de parto precoce e que, na ocasião, a sobrevivência dos Bebês ainda não era viável.

''Infelizmente, não será desta vez'', escreveu Paulo Gustavo. Segundo o ator, ele e o marido estão bastante tristes, porém fortes, com a crença de que tudo que ocorreu tem um motivo e que, mais para frente, eles saberão o porquê de tudo isso.

O humorista afirma ainda que o casal não irá desistir da ideia de serem papais. Paulo explicou que ele e Thales ainda serão pais mais para frente e que pretendem começar a tentar novamente já no ano que vem. O ator ainda agradece aos fãs pelo carinho e finaliza: ''Deus no comando sempre''.

Paulo e Thales estão juntos desde setembro de 2014. Em dezembro de 2015, os dois se casaram com direito a uma cerimônia bastante luxuosa.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos

Em outubro deste ano, o casal anunciou que estava à espera de seus primeiros filhos.

Confira abaixo a postagem feita por Paulo Gustavo em seu Instagram:

Solução no exterior

A chamada ''barriga de aluguel'' é permitida no Brasil, no entanto, conta com leis bastante rígidas para ser realizada. O procedimento só é permitido mediante um diagnóstico médico que constate a existência de uma contraindicação de gravidez na paciente que deseja ser mãe.

Além disso, a legislação brasileira não admite a ''barriga de aluguel'' - que aqui recebe o nome de ''barriga solidária'' - como atividade econômica lícita e, portanto, os casais que desejam realizar este tipo de concepção contratando uma mulher para gerar um bebê precisam buscar no exterior os processos para viabilizar a gestação.

Segundo Leo Dias, jornalista do programa ''Fofocalizando'', Paulo Gustavo e seu marido teriam viajado três vezes aos Estados Unidos para realizarem o sonho de terem seus bebês.

Na primeira viagem, Paulo e Thales teriam ido conhecer a mamãe de aluguel. Na segunda, o casal doou seus espermatozoides para o procedimento; na terceira e última viagem, os dois resolveram toda a burocracia envolvida no processo.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo