A violência tem feito muitas vítimas, seja no mundo dos famosos ou dos anônimos. Conviver com o crime não é uma tarefa simples e várias pessoas já foram vítimas de atos cruéis, que colocaram suas vidas em disputas ruins. Recentemente, uma notícia acabou mexendo e muito com a Rede Globo de Televisão. Isso porque um dos apresentadores do canal acabou sendo baleado na cabeça, logo após comandar um noticiário.

Nesta terça-feira (16), uma nova notícia envolvendo o caso surpreendeu o país inteiro. Alexandre Farias, que fazia a versão local dos noticiários para a Globo em Pernambuco, não deve nunca mais voltar a comandar um noticioso. A notícia triste pegou muitos fãs do comunicador de surpresa.

Publicidade

Comunicador é aposentado da TV Globo, após levar tiro depois de telejornal local

Alexandre Farias foi vítima de uma bala perdida. Ele estava em um mercado local de Caruaru, logo após apresentar a segunda edição do telejornal da TV Globo na região, a TV Asa Branca. Foi quando, após um conflito entre policiais e bandidos, ele foi atingido com uma bala na cabeça.

O âncora, que tem anos de experiência, acabou virando a própria notícia. Ele ficou entre a vida e a morte. Os dados envolvendo a celebridade chegaram a ser dados nos próprios programas do canal. A violência atingiu em cheio Alexandre.

INSS considera apresentador inválido, após guerra em Pernambuco

De acordo com o portal de notícias UOL, o comunicador está aposentado após quatro meses do dia em que foi atingido pela bala perdida. Os médicos no INSS - órgão do governo que cuida da Previdência - atestaram que ele estava inválido para realizar as funções.

Na época do tiroteio, os bandidos, durante a fuga, chegaram a atropelar dois profissionais que trabalhavam no socorro de Alexandre.

Bala ficou alojada na cabeça de apresentador, que agora está aposentado por invalidez

O jornalista foi levado às pressas para o hospital de Caruaru, passou por um procedimento cirúrgico que durou 4 horas e teve perda de parte da massa encefálica.

Publicidade

O tiro acertou na parte frontal da cabeça, pouco acima do olho.

Os especialistas acharam melhor não retirar a bala do crânio do comunicador, já que isso poderia levar um risco para Farias. Ele agora tenta retomar sua vida da forma que dá. Ele se comunica apenas por gestos e continua no hospital fazendo fisioterapia.

E você, o que pensa a respeito da decisão? Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo de temas relevantes à sociedade.