'Deus Salve o Rei', a novela das 19 horas da Rede Globo, de autoria de Daniel Adjafre, estreou no último dia nove de janeiro e já está dando o que falar. Alguns detalhes na atuação de Bruna Marquezine não têm agradado aos internautas. Chamam-na de 'atriz robô' e criticam seu sotaque inadequado para uma novela de época. Ela diz o contrário, se defendendo, com aparente contradição. A atriz alega que os atores não podem usar sotaques nem gírias por estarem numa novela de época e, por isso, a encenação precisa ser mais contida do que num trabalho contemporâneo.

Publicidade
Publicidade

Marco Nanini elogia Bruna, parceira de cenas

Bruna Marquezine vive Catarina, filha do Rei Augusto, interpretado na trama por Marco Nanini. “Bruna é amorosa, engraçada e reservada”, diz Nanini, encantado. No entanto, para a personagem, tem outros os adjetivos. O justo e bom rei vai sofrer, no futuro da novela, uma traição por parte de Catarina. O rei, apaixonado que é pela filha, mesmo ciente de sua dissimulação acabará pagando caro por minimizar o lado torpe da personagem de Marquezine. Entre os trabalhos de Marco Nanini, o que o marcou definitivamente foi Lineu, de 'A Grande Família'.

Crítica da primeira semana de Deus Salve o Rei.
Crítica da primeira semana de Deus Salve o Rei.

Talento e opiniões à parte

Não é desconhecido do público o fato de ter sido através de Neymar que o nome 'Bruna Marquezine' bombou na mídia. Não que ele tenha influenciado sua carreira artística. Se fosse nula de talento não teria chegado onde chegou, portanto, é dela o mérito de ter se tornado atriz. Uma instituição poderosa como a Rede Globo sabe perfeitamente trabalhar seus atores para que alcancem o nível esperado pela audiência. Por ser ainda muito nova, se tiver persistência e não se deixar estragar pelas críticas, poderá chegar muito longe; temos exemplos assim na telinha. Chegar ao nível de um Marco Nanini ou de uma Fernanda Montenegro exige tempo e muito estudo e não deve ser diferente com Bruna Marquezine.

Publicidade

Fiuk rebate críticas

Segundo Fiuk, cantor, filho de Fábio Júnior e agora também ator, a culpa é toda da Internet. De pessoas mal intencionadas que utilizam a rede para denegrir o trabalho de um profissional. “Não fico procurando coisa ruim. A Internet dá poder a qualquer um”, desabafou, contrariado. Fábio Júnior, por ter galgado fama e revelação numa época em que não havia essa abertura, não deve ter, talvez, sofrido tal influência. Mas é o preço da fama.

Fiuk, da mesma forma que Bruna Marquezine, tem pela frente um universo de oportunidades para alcançar o ápice de sua carreira. É só dar tempo ao tempo. E o tempo dirá.

Leia tudo e assista ao vídeo