Nesta segunda-feira (22), a TV Globo começou a décima oitava edição do 'Big Brother Brasil'. [VIDEO]Novamente, o reality show consegue ser o centro de atenção da Globo e as ações publicitárias do programa chegam a ultrapassar R$ 200 milhões. No entanto, o produto é cheio de polêmicas. Em 2005, por exemplo, o programa teve uma participante que sofreu a maior rejeição de todos os tempos do produto. Aline Cristina ficou conhecida como a 'X-9' da edição. Isso porque ela aparecia fazendo fofocas entre os grupos da atração. [VIDEO] O programa acabou causando polêmicas com Aline e ela teve a sua vida revirada.

Ex-BBB se revolta com a Globo e recebe bolada da emissora carioca

Aline, assim que deixou o programa, viu como o reality tinha prejudicou sua vida.

Ela então processou a emissora e acabou ganhando a ação que estava no Tribunal de Justiça de São Paulo. No pedido, ela solicitava que todos os conteúdos sobre ela no portal de celebridades EGO fosse apagado. O site em questão não faz mais parte do Grupo Globo, pois a empresa decidiu descontinuar-lo. Ainda assim, as matérias passadas ainda continuam no ar.

Aline Cristina leva indenização da Rede Globo, após problemas com o canal

Os conteúdos apresentados no programa são realmente surpreendentes. O relator do processo entendeu que Aline realmente estava certa ao tentar limpar a sua imagem que foi arranhada por causa do programa. "Mesmo a pessoa pública tem direito à preservação de sua vida privada e muito mais aquela que abandonou a exposição pública e a notoriedade", diz um trecho do processo que foi favorável à Aline.

Aline saiu com a maior rejeição do programa em toda a história em um paredão que teve com a atriz Grazi Massafera. Aline deixou a casa com 95% dos votos.

A emissora ainda foi obrigada a pagar uma indenização por danos morais à ex-participante do programa do pelo o que ocasionou com ela. A justiça taxou a indenização em cerca de R$ 20 mil.

BBB 18 começa cheio de polêmicas e tem até participante homofóbico

O reality show da TV Globo tem uma edição com muitos participantes polêmicos. Caruso, por exemplo, tem sido chamado de homofóbico nas redes sociais. Ele fez comentários que desagradaram muitas pessoas. "Meu Deus, esse programa é realmente um antro de perdição", disse um dos internautas ao falar sobre o assunto. O programa, lembrando, dará mais uma vez o prêmio de R$ 1,5 milhão ao vencedor. Esse deve ser conhecido em abril na Globo, quando haverá a mudança da grade do canal.