O apresentador do SBT, Carlos Massa, o famoso Ratinho, sempre se envolveu em polêmicas, e acabou de entrar em mais uma. Desta vez, porém, ele pegou pesado. Em um vídeo postado em seu perfil pessoal no instagram, ele resolveu dar a sua opinião sobre as produções da Rede Globo, que, segundo ele, "têm veado até em filme de cangaceiro", nas palavras do comunicador. Entretanto, como dizia o velho ditado, "quem fala o que quer, ouve o que não quer", e tal posicionamento do apresentador gerou grande mal-estar, provocando uma enxurrada de críticas a Ratinho; saiba mais.

Publicidade

De acordo com o portal de notícias online, 'TV Foco', o vídeo foi postado nesta quarta-feira (3) no instagram de Ratinho sob o título "Exagero de viado" (sic). Com uma enorme repercussão negativa, a publicação já teve milhares de compartilhamentos. Alguns internautas defenderam e concordaram com as palavras de Ratinho, já outros repudiaram veementemente a opinião do apresentador.

Vídeo polêmico

No vídeo, Ratinho mostra toda a sua indignação, pois, segundo ele, existe um enorme exagero de personagens gays nas produções da Rede Globo de Televisão.

Ele começou falando sobre a série "Entre Irmãs", em que, segundo o apresentador, à época dos cangaceiros não existiam 'veados' e afirmou que o esforço da Globo está em colocar gays em todas as novelas, seja das 18h às 23h. Ratinho ainda afirmou que não entende onde arrumam tantos gays e completou dizendo não acreditar no que está acontecendo. "Não tem tanto veado assim, ou tem? Será?”, questionou Carlos Massa.

Publicidade

Assista o vídeo:

Ratinho

O apresentador está há 22 anos no comando do seu programa de auditório na TV brasileira. Ele, que já esteve envolvido com a política brasileira, encontrou nos bastidores da televisão seu habitat natural. Ratinho, além de apresentador, também é radialista, humorista e um empresário bem-sucedido. Ele é o fundador e proprietário do Grupo Massa, que atua nas áreas de comunicação, agronegócio, gestão e licenciamento de marcas. O apresentador alcançou o sucesso na TV brasileira por ser bastante polêmico, não ter papas na língua e por seu temperamento explosivo.

Homofobia

Segundo o jornal 'Correio Braziliense', a cada 25 horas uma pessoa LGBT é assassinada no Brasil. Em 2016, segundo a Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros e Intersexuais, 340 LGBT's foram mortos no país. O Preconceito e a intolerância ainda estão presentes em nossa cultura, onde a minoria é obrigada a viver às margens da sociedade. Muitos são assassinados com requintes de crueldade, outros são espancados por causa de sua opção sexual. Famílias são destruídas e dizimadas por causa da homofobia e do preconceito ainda presentes na sociedade atual.

Publicidade