O apresentador do SBT, Carlos Massa, o famoso Ratinho, sempre se envolveu em polêmicas, e acabou de entrar em mais uma. Desta vez, porém, ele pegou pesado. Em um vídeo postado em seu perfil pessoal no instagram, ele resolveu dar a sua opinião sobre as produções da Rede Globo, que, segundo ele, "têm veado até em filme de cangaceiro", nas palavras do comunicador. Entretanto, como dizia o velho ditado, "quem fala o que quer, ouve o que não quer", e tal posicionamento do apresentador gerou grande mal-estar, provocando uma enxurrada de críticas a Ratinho; saiba mais.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o portal de notícias online, 'TV Foco', o vídeo foi postado nesta quarta-feira (3) no instagram de Ratinho sob o título "Exagero de viado" (sic). Com uma enorme repercussão negativa, a publicação já teve milhares de compartilhamentos. Alguns internautas defenderam e concordaram com as palavras de Ratinho, já outros repudiaram veementemente a opinião do apresentador.

Vídeo polêmico

No vídeo, Ratinho mostra toda a sua indignação, pois, segundo ele, existe um enorme exagero de personagens gays nas produções da Rede Globo de Televisão.

Comentário homofóbico de Ratinho causou polêmica.
Comentário homofóbico de Ratinho causou polêmica.

Ele começou falando sobre a série "Entre Irmãs", em que, segundo o apresentador, à época dos cangaceiros não existiam 'veados' e afirmou que o esforço da Globo está em colocar gays em todas as novelas, seja das 18h às 23h. Ratinho ainda afirmou que não entende onde arrumam tantos gays e completou dizendo não acreditar no que está acontecendo. "Não tem tanto veado assim, ou tem? Será?”, questionou Carlos Massa.

Publicidade

Assista o vídeo:

Ratinho

O apresentador está há 22 anos no comando do seu programa de auditório na TV brasileira. Ele, que já esteve envolvido com a política brasileira, encontrou nos bastidores da televisão seu habitat natural. Ratinho, além de apresentador, também é radialista, humorista e um empresário bem-sucedido. Ele é o fundador e proprietário do Grupo Massa, que atua nas áreas de comunicação, agronegócio, gestão e licenciamento de marcas. O apresentador alcançou o sucesso na TV brasileira por ser bastante polêmico, não ter papas na língua e por seu temperamento explosivo.

Homofobia

Segundo o jornal 'Correio Braziliense', a cada 25 horas uma pessoa LGBT é assassinada no Brasil. Em 2016, segundo a Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros e Intersexuais, 340 LGBT's foram mortos no país. O Preconceito e a intolerância ainda estão presentes em nossa cultura, onde a minoria é obrigada a viver às margens da sociedade. Muitos são assassinados com requintes de crueldade, outros são espancados por causa de sua opção sexual.

Publicidade

Famílias são destruídas e dizimadas por causa da homofobia e do preconceito ainda presentes na sociedade atual.

Leia tudo e assista ao vídeo