Anúncio
Anúncio

A partir de 2018 não teremos um dos maiores e mais renomados apresentadores de Televisão no Brasil: Gugu Liberato.

Dentre as variadas opções que a Record disponibilizou nesses 2 anos, o público parece não ter respondido positivamente a nenhum formato dentre as tantas mudanças que ocorreram nesse período. Para o apresentador, ainda sim, o programa pode ser positivo tanto para empresa, como para o telespectador. Entretanto, parece que as partes (Gugu e Record) não estão dispostas a tentar novamente um formato para o programa do Gugu que seja para atrair público e anunciantes.

Anúncio

O formato atual, aparentemente, não é vantajoso para Gugu. A falta de inovação, a pouca capacidade de renovação e detalhes que abrangem até mesmo o dialogar em inglês com convidados internacionais parecem ter esgotado a paciência da emissora. O modelo mais 'enrijecido', como outrora no SBT, não agrada a Record.

A emissora do bispo Edir Macedo anda passando por graves problemas financeiros, o que vem levando a possíveis demissões em massa de apresentadores consagrados com altos salários. Junto a este detalhe soma-se também o desagrado de Gugu ao novo formato proposto pela Record para seu programa em 2018.

O apresentador, no fim, deseja um programa que prevaleça com algo mais similar ao que era o 'Domingo Legal', apresentado por anos pelo apresentador. A mudança de casa só foi possível com um acordo entre ambas as partes que acabaram levando o apresentador de sucesso do SBT para a Record. Contudo, o sucesso das tardes de domingo não acompanhou os novos programas esquematizados na televisão do pastor Macedo.

Em tempos de multas rescisórias milionárias, Gugu pode não saber se reinventar ao vivo em tempo suficiente para voltar com um programa de sucesso.

Anúncio

O apresentador, porém, está tranquilo financeiramente, sobretudo com o dinheiro que adquiriu ao longo do tempo em que esteve no topo.

Independentemente do que irá acontecer com Liberato, o mesmo não irá ficar triste devido a obter outras fontes de renda, além de ter discernimento necessário capaz para reerguer-se novamente no mercado. O ibope, no entanto, faz a diferença. Gugu nunca deixará de ser uma marca forte. Portanto, não é de se descartar uma mudança de casa nos próximos meses.

O que Gugu não quer é cair no Esquecimento.

Perante outros objetivos que ainda sonha e busca na televisão, o apresentador segue como um ícone da televisão brasileira. Se não for no comando de um programa de auditório, Gugu será visto, com certeza, em propagandas ao longo das programações da televisão aberta.