Parece que as teorias da conspiração sobre Kylie Jenner ser a barriga de aluguel de Kim Kardashian podem terminar. Tudo porque a celebridade, de 37 anos, negou os rumores publicando uma declaração épica através de seu site no dia 18 de janeiro, confirmando que sua irmã caçula [VIDEO], Kylie Jenner, de 20 anos, não era sua substituta nesse grande passo da maternidade. Como é sabido, Kim já tinha dado à luz a suas duas outras crianças, mas, por impossibilidade de seu corpo, e sugestão médica, ela recorreu, dessa vez, a uma barriga de aluguel. No início da semana, ela e Kanye West celebraram o nascimento de sua terceira filha que já está em sua casa, com toda a família.

Para trás, fica um longo e difícil processo de gestação que, na parte final, teve ainda o incremento dessa conspiração dos fãs, jurando que Kylie só podia ser a barriga de aluguel e, por essa razão, não estava se deixando fotografar desde que se iniciaram os rumores de gravidez.

Entretanto, nasceu a filha de Kim e Kanye, no dia 15 de janeiro, com a estrela de reality show a revelar a data de nascimento e alguns dados da bebê, como tamanho e peso, mas não adiantou ainda um nome. Também no seu site, a beldade compartilhou ainda mais detalhes sobre sua bebê, especificamente sobre sua decisão e de Kanye em contratarem uma substituta.

"Depois de explorar muitas opções, Kanye e eu decidimos usar uma transportadora gestacional", disse Kim, antes de explicar por que ela usou esse termo, para se referir à barriga de substituição: "Embora eu usei o outro termo substituto no passado, uma transportadora gestacional é realmente o termo técnico para uma mulher que carrega um bebê com o qual ela não tem relação biológica".

Uma explicação que faz, realmente, todo o sentido. A mulher está simplesmente carregando um bebê, com quem não tem mais nenhuma ligação, uma vez que toda a genética pertence aos pais biológicos, nesse caso, Kim e Kanye.

Com essa declaração sobre genética, ela exclui claramente sua irmã dessa possibilidade, uma vez que existe relação genética entre Kylie [VIDEO]e a sobrinha recém-nascida. "Desde que implantamos o nosso ovo fertilizado em nossa portadora gestacional, nossa bebê é biologicamente minha e de Kanye", contou Kim Kardashian, antes de revelar que é muito complicado o processo que ela viveu, de ter uma outra pessoa carregando seu bebê, durante todos esses meses.

"Ter um transportador gestacional é definitivamente diferente, mas qualquer pessoa que diz ou acha que é uma saída fácil está completamente errada", disse ela. "As pessoas assumem que é melhor porque você não precisa lidar com as mudanças físicas, a dor ou as complicações com o parto, mas para mim foi tão difícil não carregar meu próprio filho, especialmente depois de carregar North e Saint", concluiu a empresária de moda e beleza.

No entanto, e apesar de não carregar sua filha, Kim assegurou a seus leitores que ela e a restante família se uniram imediatamente com a bebê, assim que olharam para ela.