A novela "O Outro Lado do Paraíso" da Rede Globo está sendo considerada um dos maiores sucesso da emissora nos últimos tempos. Isso porque os altos índices de Ibope alcançados pela produção deixam a concorrência bem atrás na audiência. No entanto, alguns erros colocados na trama de Walcyr Carrasco vêm sendo apontados por especialistas em televisão.

O fato não desqualifica o sucesso alcançado pelo folhetim, mas dá o que falar nos bastidores. [VIDEO]Críticos estão apontando uma grande falha na história em relação à abordagem feita pelo autor em relação aos personagens homossexuais apresentados na novela.

Em um artigo publicado no site "Observatório da Televisão", o colunista André Santana explica como Walcyr Carrasco errou ao dar um rumo diferente ao personagem "Samuel", interpretado por Eriberto Leão.

Clara voltou todas as suas forças para se vingar do médico que colaborou para colocá-la no hospício. Para isso, a personagem de Bianca Bin decidiu desmascará-lo ao expor sua homossexualidade escandalosamente na novela. Para o colunista do site, a cena é um erro gravíssimo do autor. [VIDEO]

Acontece que, bem no início da trama, a situação do médico em relação à sua homossexualidade era abordada como um grande drama que reflete na vida de muitas pessoas. O fato de gays assumirem relacionamentos de fachada apenas para esconderem a opção sexual colocado no roteiro original vinha sendo elogiado pela crítica televisiva.

No entanto, quando a cena do flagra foi exibida em "O Outro Lado do Paraíso", as coisas mudaram e o grande erro do escritor veio à tona.

O drama elogiado do início se transformou numa verdadeira chacota escrachada e foi por água abaixo.

O humor colocado por Walcyr Carrasco não combinou com a proposta inicial. A sequência do flagrante foi decepcionante do ponto de vista técnico. Uma frase dita pela esposa do médico demonstrou toda a infantilidade humorística da cena.

Suzy (Ellen Rocche) soltou o velho e tão conhecido nas rodas de crianças: "cala boca já morreu". Para o colunista, a expressão foi clichê demais.

André Santana avalia que a situação real em que muitas pessoas vivem o drama de não conseguir assumir sua verdadeira opção sexual é grave e deveria seguir a proposta inicial da trama, sendo abordada com seriedade pelo autor.

Apesar do erro apontado pela crítica, aparentemente, o enredo fácil atrelado ao bom humor agradou os telespectadores. No dia em que o capítulo foi exibido pela Globo, "O Outro Lado do Paraíso" chegou a marcar mais de 40 pontos no Ibope, um resultado considerado extraordinário e difícil de alcançar.

Saiba mais sobre "O Outro Lado do Paraíso" neste vídeo: