André Gallindo é jornalista esportivo da TV Globo, no Rio de Janeiro. Ele já exerce a função de repórter há 6 anos na emissora e disse que não é a primeira vez que sofre preconceito pelo fato de ser nordestino. Tudo começou quando Gallindo falou sobre a contratação de Philippe Coutinho, por parte do Barcelona, por R$ 630 milhões. Depois que teceu comentário sobre a segunda maior contratação do Barcelona, e a maior desse ano, o jornalista foi chamado de ‘Paraíba’. “Tem mau gosto, hein Paraíba”, disse um seguidor de rede social [VIDEO], conhecido por “Silvio Macedo”.

Não demorou muito para que André identificasse o nome do agressor e postasse, em sua rede social, algumas informações sobre o rapaz.

André postou a foto do preconceituoso [VIDEO] em seu perfil de rede social e disse que não gostou da forma pejorativa que foi tratado pelo moço, e contou que sente muito orgulho de ser do Nordeste do Brasil.

“Sou nordestino de pai, mãe e parteira. Com um orgulho do tamanho do Rio São Francisco”, disse o repórter. Gallindo disse que o agressor é branco, faz o curso de Engenharia na PUC do Rio de Janeiro e provavelmente é de família rica. Apesar da crítica, o jornalista contou que nem todas as pessoas do Rio de Janeiro têm esse comportamento, no entanto, já sofreu, por algumas vezes, esse tipo de preconceito. [VIDEO]

Internautas comentam sobre o caso

“Xará, bola pra frente.

Triste saber que esta mentalidade ainda existe em pleno século XXI. Sou branco, formado em universidade, filho de pais que sempre tiveram condições razoáveis. Grato ao meu pai que me ensinou respeitar ao próximo”, disse um seguidor. “Tenho eterno agradecimento à Paraíba. O destino colocou uma paraibana na minha vida a quem devo muito. Além dela, um dos maiores sujeitos que conheci também veio de lá. O Rio é um lugar melhor por conta dos paraibanos que recebemos. Trocaria fácil muito carioca por mais paraibanos.”, disse outro.

“Sou carioca e filho de paraibanos com muito orgulho, uma pessoa com uma personalidade imunda como esse aí, merece tomar uma bem dada para aprender a respeitar quem ele acha que é menor do que ele. No passado ele deve ter sido bolinado por um paraibano ou pernambucano.”, detonou um terceiro seguidor de rede social.

“Ridículo este tipo de pessoa ainda existir no Brasil, por isso estamos na merda como estamos, porque idiotas como esse "cidadão" aí acham que são mais que os outros por ser branco e rico (de dinheiro) porque de espírito ele é mega pobre.”, respondeu outro.