Uma grande tragédia caiu sobre a família de Rihanna logo após o Natal. A família chora a morte de um primo da cantora de Barbados. Tavon Kaiseen Alleyne foi morto a tiros em Barbados e, para surpresa de muitos, a cantora de 'We Found Love', que era muito sua amiga, estava brindando, aparentemente, em sua homenagem. A família de Rihanna estava se reunindo, fazendo um brinde, supostamente de tequila, e todos estavam sorrindo, recordando, dessa forma, o jovem falecido de forma inesperada [VIDEO] no dia anterior.

'Descanse em paz' ou 'Este é para você, irmão', foram algumas das citações feitas pelos familiares de Tavon, enquanto brindavam em sua honra.

Apesar de o momento de luto, a família viveu o momento de um modo diferente, mais alegre, mas em uma homenagem igualmente bonita, mas que não agradou a todos.

Fãs criticaram homenagem

Alguns fãs da beldade lamentaram que eles usassem um jeito mais festivo para se expressarem sobre a morte a tiros de um jovem familiar. No entanto, muitos outros entenderam a homenagem e acreditam que o jovem assassinado, ficaria feliz por saber que eles o homenageavam dessa forma. Uma outra coisa que foi notada pelos fãs de Rihanna, foi a ausência do empresário bilionário Hassan Jameel, com quem Rihanna está supostamente namorando nos últimos meses.

Em um momento mais difícil para a cantora, parece que ela não contou com o apoio do namorado, o que deixou os fãs também intrigados.

Rihanna estava usando uma camisola preta e estava descalça, segurando sua sobrinha no colo, durante as imagens que ela mesma compartilhou em sua mídia social, quando familiares e amigos homenageavam o seu primo. Eles estavam prestando seus respeitos a Tavon, que morreu em um hospital depois de ter sido baleado várias vezes a uma curta distância na rua, em St Michael, na ilha natal da beldade. A cantora e atriz era muito próxima desse seu primo e ela até passou o Natal com ele. [VIDEO]

Apelo contra a violência das armas

No Instagram, ela compartilhou algumas fotos com Tavon, apelando para o final da violência em Barbados e no mundo. 'Descanse em paz, meu primo. Não posso acreditar que foi apenas ontem à noite que eu te segurei em meus braços", escreveu a cantora, horrorizada com essa tragédia em sua vida e de sua família.

No início deste mês, a Polícia de Barbados disse que houve um aumento significativo nos crimes relacionados a armas na ilha em comparação com 2016. Dos 28 assassinatos cometidos até agora este ano, 22 foram relacionados a armas, revelaram os números publicados pela polícia local. Segundo a Nation News, o assassino de Alleyne, que não foi ainda identificado, disparou várias vezes antes de fugir do local do crime.