Se cuidem Antônio Fagundes e Tony Ramos! Os tempos hoje são outros. A Globo tem se mostrado cada vez mais econômica, quando o assunto são os chamados contratos por longo prazo. Fagundes e Tony são um dos poucos nomes que a mídia acredita que, haja o que houver, não serão retirados do canal da família Marinho. A empresa luta com dificuldades para passar por esse período difícil e, sendo assim, tudo é possível. Não acredita? Pois é, só nessa semana, a Globo já mandou embora dois atores que tinham praticamente contrato vitalício com a emissora. Isabela Garcia, por exemplo, batia ponto na empresa há 46 anos. O novo nome foi anunciado nesta terça-feira (2) e também surpreendeu.

Publicidade

Fazendo a limpa! TV Globo manda embora ator que recebia salários há 25 anos

A prioridade da Globo no passado era manter atores Famosos e veteranos em seu elenco. Por isso, mesmo sem tê-los trabalhando em alguma produção, eles quase sempre recebiam seus salários em contratos que pareciam não terminar. Hoje, a Globo aprendeu que o ideal é pagar salário apenas para quem estiver no ar, com raras exceções, é claro.

Atores que são sucesso, têm muitos seguidores ou sempre estão sendo contratados pelo canal, continuam também a terem os contratos renovados.

Essa política não acontece apenas com nomes com mais idade, que por vezes ouvem piadinhas de que 'não servem para nada'. Até galãs do momento, como foi o caso de Caio Castro, não tiveram os seus contratos continuados. Ele, inclusive, chegou a ser cotado para apresentar um reality de pegação na TV Bandeirantes.

Nizo Neto é demitido depois de mais de 20 anos de Globo; não tá fácil para ninguém

Uma das mais recentes demissões, como mostra a colunista Patrícia Kogut, do jornal 'O Globo', foi a do ator Nizo Neto, conhecido por ser um dos filhos do humorista Chico Anysio.

Publicidade

Ele estava participando do 'Zorra', porém há anos era mal aproveitado pelas produções do canal. Após a demissão, Nizo Neto tem agora mais oportunidades de tentar coisas novas na carreira, se reinventar. Carolina Ferraz e Pedro Cardoso, por exemplo, já não pertencem mais à Globo. Maitê Proença também não.

Todos eles vão ter que aprender a lidar com a nova realidade da dramaturgia. Isso porque a Globo não é a única que faz isso. No SBT, por exemplo, até nomes como o de Jean Paulo Campos, o Cirilo, foram desligados por falta de função.

Apenas estrelas como Maísa Silva e Larissa Manoela pertencem à grade dramatúrgica.