Michael Phelps é considerado o maior atleta da natação de todos os tempos. [VIDEO] Em entrevista durante uma conferência nos Estados Unidos, Michael contou que nem sempre os momentos de atleta são os melhores e que ele, ao ficar muito triste por alguns acontecimentos, teria até mesmo pensado em se matar. O assunto teve repercussão em todo o mundo e ganhou destaque na 'Folha de São Paulo' deste domingo (21). A maior depressão do nadador, segundo ele, teria acontecido nas Olimpíadas de 2012, quando não teria ficado feliz com os resultados alcançados. Ainda assim, ele levou seis de suas 28 medalhes olímpicas nos jogos.

Michael Phelps fala de suicídio e que esporte tem altos e baixos: 'Pensei em me matar'

O atleta contou que começou a perceber que já não estava gostando do esporte.

Por isso, ele quis parar com tudo. Durante esse tempo, foram dias em que Michael Phelps passava solitário em seu quarto. Ele contou na conferência que, nesse tempo, não tinha vontade de fazer nada, como comer e prosseguir sua trajetória. O único pensamento que passava pela sua cabeça era o de tirar a própria vida. O atleta conta que atuar constantemente em uma olimpíada trazia a ele pensamentos ruins e custava caro para sua mente. Se manter, o tempo todo, em um ambiente de alto rendimento, foi uma das coisas mais difíceis que ele teve que suportar.

Michael Phelps dá detalhes que pensou em suicídio diversas vezes ao longo da carreira

De acordo com o atleta, seus primeiros problemas nesse tipo começaram logo após ele ter iniciado uma carreira como uma das promessas olímpicas. O fato do público, o tempo todo, esperar que ele fizesse alguma coisa e tivesse bons momentos dentro da competição que participava.

Hoje ele diz que se sente muito feliz após se aposentar. Isso porque não existe mais a pressão de ganhar mais uma medalha [VIDEO]. Phelps hoje ajuda muitas pessoas carentes e empresta a sua imagem para diversas organizações. Ele garante que isso traz uma felicidade enorme e que o pensamento suicida, após muitos anos, acabou sendo superado. Ainda assim, as revelações foram vistas como surpreendentes.

Previna-se contra o suicídio

No Brasil, uma instituição que cuida das pessoas com pensamentos suicidas é o Centro de Valorização da Vida, o CVV. Voluntários ajudam pessoas que têm pensamentos ruins a tentarem superar esses problemas. O telefone para entrar em contato é o 141. A ligação pode ser feita de maneira gratuita para todo o território nacional.