4

Se 2017 foi marcado pelos (finalmente vindo à tona) escândalos de assédio dentro da indústria, o início de 2018 mostrou apenas que a luta vai continuar inabalável.

Time's Up no Globo de Ouro

A primeira premiação de grande porte de TV e Cinema da agenda de Hollywood, no início de janeiro, foi marcada por discursos memoráveis e uma certeza: o castelo de cartas está realmente se desintegrando.

Com o movimento chamado de "Time's Up" (o tempo acabou - em tradução livre timesupnow.com) oficialmente anunciado em carta aberta recentemente, a iniciativa para a luta contra o assédio sexual em diversas áreas de trabalho ganha ainda mais força.

Cerca de 300 mulheres de Hollywood como, Oprah Winfrey, Emma Stone, Ashley Judd, Eva Longoria, America Ferrera, Natalie Portman, Kerry Washington, Shonda Rhimes e Reese Witherspoon, ganharam apoio de mais algumas outros nomes como Brie Larson, Uzo Aduba, Ellen Page, Bryce Dallas Howard e Jessica Biel.

"Time's Up é uma chamada unificada para a mudança para mulheres dentro do entretenimento, para mulheres em todo lugar. Desde os sets de filmagem aos campos agrícolas como às salas de reuniões, visamos uma liderança em todo o país e além que reflita o mundo em que vivemos."

Logo nas primeiras palavras de seu monólogo de abertura o comediante Seth Meyers (apresentador do programa de auditório Late Night with Seth Meyers, desde fevereiro de 2014 na NBC) deixou bem claro o que seria a cara da cerimônia.

Os melhores vídeos do dia

"Bem vindos à 75ª cerimônia de premiação do Globo de Ouro [VIDEO]. É 2018, a maconha é finalmente legalizada e o assédio sexual não".

Com piadas e críticas envolvendo os escândalos do conturbado e cheio de reviravoltas ano de 2017, Seth conseguiu dar introdução ao assunto necessário e principal dos noticiários nos últimos tempos. É ditado o fim para assédio e misoginia principalmente dentro do ambiente de trabalho. O tempo acabou.

Ainda segundo números da Cosmopolitan survey de 2015 (fonte presente no site do movimento Time's Up), uma a cada três mulheres entre 18 e 34 anos sofreram assédio sexual no trabalho e 71% dessas mulheres disseram que não reportaram. Uma das metas do movimento é encorajar mulheres nesta situação a saírem do silêncio, a não esperarem mais e reforçar que não deve haver mais tolerância para discriminação, assédio ou abuso.

No palco da 75ª edição do Golden Globes em seu discurso, ao receber o prêmio Cecil B. Demille, Oprah falou sobre a importância da representatividade da mulher negra, sendo ela a primeira a ganhar o Cecil B. Demille award e emocionou a audiência ao expressar sua gratidão à todas as mulheres que aguentaram anos de abuso e agressão, porque tinham filhos para alimentar, contas para pagar e sonhos para perseguir.

Acusações de assédio contra Harvey Winstein foram encaminhadas para a procuradoria de Los Angeles

Segundo o Hollywood Reporter os documentos foram recebidos pela polícia de Los Angeles em dezembro e estão sob revisão. Dessa forma o diretor está cada vez mais perto de ser julgado criminalmente pelas acusações.

Além dele Kevin Spacey teve seu nome estampado novamente nos jornais na última quinta-feira (18). A polícia britânica investiga o que seria sua terceira agressão sexual. As autoridades não deram mais detalhes sobre a identidade da terceira vítima e também não oficializou Spacey como o agressor. No entanto a agência Press Association apontou que o possível acusado seja o ator.

A carreira de Harvey Winstein encontra-se em declínio e Kevin Spacey foi demitido da produção House Of Cards [VIDEO] a qual participava.