Silvio Santos, o dono da emissora SBT (Sistema Brasileiro de Televisão) [VIDEO], é certamente a maior personalidade do ramo artístico no Brasil. Encarado como um empresário de sucesso, com mãos firmes para os negócios da família, Senor Abravanel parece que há alguns tempo vem se aproveitando da elevada idade que tem para causar polêmicas gigantescas nos programas que ainda leva ao ar.

Há alguns meses, o apresentador convidou duas das maiores revelações que fez em sua emissora, a menina Maisa, que consagrou-se por ser uma criança espontânea e sincera, e Dudu Camargo [VIDEO], o apresentador que causou uma onda de revolta por assumir, sem experiência alguma, um dos telejornais matutinos da emissora paulista.

Sílvio faz Maisa passar vexame no ar e menina quase chora

Um de seus programas, em um quadro de jogo de perguntas e respostas, onde dois famosos sempre são convidados, foi o palco para um dos maiores vexames que o dono do Baú poderia causar. No quadro, tudo estava caminhando inicialmente como no script, até Silvio começar a perguntar o que Dudu Camargo achava de Maisa.

Ele inicialmente foi cortês e disse que achava a menina bonita. Já Maisa, ao responder a pergunta do patrão, não teve dúvidas e começou a fazer enormes críticas ao colega de trabalho, rebaixando-o a um nível de inferioridade incrível.

Silvio Santos, ao ver a situação, tomou partido de Dudu e começou a pedir que Maisa desse um beijo bem carinhoso no jornalista, que já não sabia onde colocar a cara. Maisa foi implacável e disse que não beijaria Dudu de nenhuma forma e que ela não tinha ido ao programa para isso.

Ministério Público toma providência e processa Silvio Santos e SBT

Vendo a situação que Maisa foi submetida, o Ministério Público do Trabalho entrou com uma ação por danos morais coletivos contra Silvio Santos por ter exposto Maisa ao ridículo. O Ministério Púbico pediu como indenização o valor de 10 milhões de reais pelas eventuais irregularidades cometidas pela emissora paulista.

O caso está tramitando na 6ª Vara de Osasco, na Grande São Paulo. O processo já está em sua segunda rodada de negociações, mas o Ministério Público parece não estar disposto a recuar nas punições.

O órgão público também entrou contra uma ação pelo apresentador Ratinho ter chutado uma caixa onde dentro estava a assistente de palco Milene Pavorô. Na ação, o Ministério Público do Trabalho alega que houve violações aos direitos à intimidade, à vida privada, à honra e à imagem.