Para começar, a primeira da lista é um sucesso que está no ar atualmente pelo SBT [VIDEO]: Carinha de Anjo. Na história, Dulce Maria (Daniela Aedo) tem apenas cinco anos e vive cheia de alegria. Contudo, após a morte de sua mãe, seu pai, Luciano Larios (Miguel de León), entra em depressão e afasta-se do mundo - incluindo a filha. Assim, a menina vai para uma escola de freiras e recebe a ajuda da mãe para retomar a felicidade da família.

Seguindo a linha infanto-juvenil, O Diário de Daniela também atingiu altos índices de audiência ao abordar as aventuras de Daniela Monroy (Daniela Luján) e seus amigos. A protagonista usa seu diário para revelar sonhos, segredos e, principalmente, descrever todas as suas aventuras.

E não tem como esquecer a história que marcou gerações no brasil [VIDEO]: Carrossel. A trama acontece na Escola Mundial e mostra a doce professora Helena (Gabriela Rivero) durante um ano letivo com seus alunos. Exibida pela primeira vez em 1991, ela ultrapassou a audiência até do Jornal Nacional; e também recebeu um remake no SBT só com atores brasileiros.

Sucessos de Thalia nas novelas mexicanas

Não tem como falar de #Novela Mexicana sem começar o assunto lembrando de Thalia e sua trilogia das Marias. Assim, a lista começa com Maria Mercedes, a primeira trama da atriz que foi exibida com sucesso no Brasil, em 1996. Nesta história, a mocinha pobre é abandonada pela mãe. Então ela tem de trabalhar nas ruas para sustentar toda a família. Um belo dia, a sorte cruza seu caminho e toda sua vida começa a mudar!

Seguindo a ordem cronológica das #Novelas de Thalia, Marimar também arrebatou os corações dos noveleiros do Brasil.

Desta vez, a protagonista é órfã e vive em um povoado humilde de pescadores. Mas tudo muda em sua vida quando conhece e se apaixona pelo rico Sérgio (Eduardo Capetillo). O rapaz quer a herança de sua mãe e se vingar da família, então ele se casa com a mocinha para provocar o pai e a madrasta.

A última novela da trilogia das Marias é o maior sucesso de Thalia: Maria do Bairro. A trama conta a história de uma moça pobre que é praticamente adotada com um homem rico que decide transforma-la em uma dama. Na nova casa, ela se apaixona pelo caçula, Luís Fernando (Fernando Colunga), e os dois se casam. Mas o casal está longe do final feliz... O jovem não se livra do alcoolismo e Maria, grávida, entra em depressão e acaba entregando o bebê a uma desconhecida na rua.

E as mocinhas de Thalia não terminam com a trilogia das Marias no Brasil. Rosalinda também é um sucesso no país e traz a morena como protagonista. Na trama, ela trabalha como florista para ajudar em casa. Até que um dia conhece Fernando José (Fernando Carrillo) e logo os dois se apaixonam.

Contudo, Rosalinda não sabe que sua verdadeira mãe está na cadeia pela morte do pai de Fernando José.

Novelas mexicanas que sempre são sucesso de audiência: Rubi, Salomé e A Usurpadora

Com uma protagonista ambiciosa, Rubi (Barbara Mori) sonha em ficar rica. Na faculdade, ela conhece a milionária Maribel (Jacqueline Bracamontes), que está noiva do também riquíssimo Heitor (Sebastián Rulli). Rubi se apaixona por Alessandro (Eduardo Santamarina), sem saber que o rapaz não tem onde cair morto. Quando descobre toda a verdade sobre o pretendente, ela decide conquistar Heitor.

Salomé (Edith González) é uma dançarina em um cabaré e sua vida muda ao conhecer o milionário Julio (Guy Ecker). O rapaz é casado com Angela (Mónika Sánchez), mas o casal não pode ter filhos. Então, Salomé acaba ficando grávida, mas se irrita quando o amante não quer se separar da esposa e ainda pede que a protagonista entregue a criança.

Paola e Paulina (Gabriela Spanic) são as estrelas de A Usurpadora, sucesso que preencheu o vazio nos corações dos noveleiros após a trilogia das Marias. A história mostra duas mulheres idênticas, a vilã e a mocinha, que se encontraram casualmente e trocam de lugar em segredo. A megera da novela, Paola, está cansada da vida ao lado do marido Carlos Daniel Bracho (Fernando Colunga), e obriga a boa Paulina a ficar um ano com sua família, enquanto ela viaja. Mas é claro que muita coisa pode acontecer em um ano... #Conectados