A atriz Bianca Bin, que vive a protagonista Clara na novela O Outro Lado do Paraíso, folhetim exibido as 21 horas, pela Rede Globo de Televisão, revelou em entrevista publicada pelo site Notícias da TV, que já enfrentou grandes desafios para as gravações da trama. A atriz disse que precisou deixar seus medos de lado para viver a personagem [VIDEO].

Bianca revelou que passou por dias intensos de gravação, e que para isto, os intérpretes normalmente se dispõe a viver grandes emoções e se expor aos seus maiores limites, que normalmente dizem para o próprio corpo aguentar.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Famosos

Desde o início da novela, a atriz se dispôs a enfrentar os seus medos de água e de lugares fechados, e, encarou o grande desafio de ser jogada ao mar trancada dentro de um caixão [VIDEO].

As cenas, que foram exibidas na primeira fase da novela, foram gravadas em uma praia de Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro, e com tomadas em uma piscina que fica localizada dentro dos estúdios da Globo. Em alguns momentos, a dublê Roberta Felipe acabou entrando em cena para não expor Bianca a nenhum possível acidente.

Confira a cena:

Bianca disse que essas cenas tiveram grande emoção, tanto para a personagem de Clara quanto para ela como atriz, que sente claustrofobia e grande medo de água. Porém, vem vencendo seus medos para gravar todas essas cenas, que, para ela, foram muito pesadas e exigiram muito como atriz.

Outro ponto culminante que exigiu muito de Bianca na trama foi a cena em que a personagem de Clara entra em um banho de cachoeira no Jalapão (TO).

Confira a cena:

Bianca disse que, para enfrentar seus medos, retomou um tratamento que realizou no ano de 2009, que é a microfisioterapia, que a ajuda a controlar a ansiedade e foi crucial quando começou a ter síndrome do pânico.

A médica que atende a atriz é a especialista Silvia Pauleto, que atua no interior do Estado de São Paulo, na cidade de Itu, e vai especialmente ao Rio de Janeiro para prestar atendimento em Bianca.

Segundo a atriz, ao viver os personagens, o corpo vai guardando para si todas as sensações, pois não entende que se trata de encenação e não libera. É aí que vem a microfisioterapia, para liberar as experiências pesadas do corpo, que consiste em uma reprogramação das células, na qual a especialista, através do toque, reprograma todo o corpo.

Bianca conta que na última sessão de microfisioterapia que fez estava se sentindo muito triste, que sentia muita dor em seu corpo, mas que ao final deixou de sentir as sensações ruins.