A Rede Globo de Televisão é o maior canal de TV do país [VIDEO] e, por isso, tudo o que ela mostra todo um cuidado ao fazer sua cobertura jornalístico. Por vezes, no entanto, a emissora acaba cometendo erros terríveis. Nessa segunda-feira (26), por exemplo, o canal protagonizou uma grande polêmica. Tudo começou quando a emissora surpreendeu ao mostrar um cadáver durante uma transmissão ao vivo [VIDEO].

O caso aconteceu em Salvador, na Bahia, e está gerando ao maior canal do país graves críticas. De acordo com informações do site Notícias da TV, ao que tudo indica, o que é chamado de erro, na verdade, seria na Bahia uma forma do canal tentar ganhar audiência.

A luta pelo Ibope diário é complicado na região.

Globo se vê em segundo lugar na audiência na Bahia e apela para corpo de morto

Em Salvador, a Globo se vê constantemente em segundo lugar no Ibope, perdendo audiência para outros canais, que investem em cobertura do jornalismo "espreme sangue", que é quando se fala de mortes e afins. Foi a primeira vez que o jornalismo da Globo mostrou um cadáver em uma reportagem policial comum, em plena luz do dia - eram 6h49.

A rede diz que houve um "erro de enquadramento". Nas diretrizes do jornalismo da emissora, esse tipo de situação não está permitida e está sendo investigada para entender o que teria acontecido para que isso fosse mostrado.

Repórter da TV Globo faz transmissão ao vivo mostrando corpo

O jornalista Vanderson Nascimento estava ao vivo quando tudo aconteceu.

O primeiro quadro ficou com ele na telinha. A situação ficou confusa. Durante mais de 30 segundos, o corpo foi mostrado no ar, o que tira a dúvida sobre algum tipo de erro, ou seja, houve tempo para que a Globo usasse outras estratégias, como cobrir tudo com imagens ou até mesmo derrubar o link.

O repórter, por sua vez, ao se posicionar pouco à frente do corpo para fazer o seu vivo também sabia que havia um cadáver ali, sem qualquer tipo de cobertura.

Durante todo o dia, a Record Bahia se vê a frente da Globo. Programas como o ‘’Hoje em Dia’’ dão o dobro do que Fátima Bernardes, com o “Encontro”, registra na região. O jornalismo também perde feio e chega agora a ser ameaçado pelo SBT, que ameaça derruba a Globo para a terceira colocação.

Isso fez com que a direção da emissora, que é controlado na região pela família Magalhães, mudasse a direção do jornalismo. Tudo isso para tentar, é claro, elevar o Ibope. Isso ficou meio difícil na região sem apelar aos velhos conceitos, que já são conhecidos.