A Rede Globo de Televisão é um dos maiores canais do País, mas nem por isso está imune a problemas que podem acontecer durante o trabalho jornalístico. [VIDEO] Nesta quinta-feira (22), por exemplo, um homem apareceu em um link ao vivo do canal da família Marinho mostrando o bumbum. Ele abaixou as calças e mostrou tudo durante a transmissão. No momento em que tudo aconteceu, a Globo estava exibindo o telejornal 'Bom Dia Rio'. O repórter Diego Haidar foi pego desprevenido e não teve como evitar o peladão na transmissão. Restou a ele apenas ter que entregar o vivo rapidamente para o estúdio, onde estava o apresentador Flávio Fachel. [VIDEO]

Homem surpreende e fica peladão durante transmissão ao vivo

O bumbum apareceu enquanto o repórter Diego Haidar caminhava com moradores do Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio de Janeiro, que reclamavam do "sumiço" de uma linha de ônibus.

A linha até ainda não apareceu, mas o homem conseguiu se mostrar como veio ao mundo. A situação mexeu com muita gente e repercutiu nas redes sociais. "Não acredito no que estou vendo. Tem um homem pelado na Globo", disse um internauta ao falar sobre o assunto nas redes sociais.

Repórter leva susto com peladão em link ao vivo da Rede Globo

Flávio Fachel estava no estúdio ao lado da também apresentadora Silvana Ramiro. Nenhum dos dois comentou a cena do homem ao vivo mostrando o bumbum. Fachel disse apenas "que situação", mas parecia ser referir à situação da falta de transporte na região. O homem ficou pouco mais de dois segundo no ar mostrando seu bumbum de costas e dando tapinhas.

Veja abaixo o vídeo que mostra o homem revoltado fazendo o seu protesto ao vivo na Globo. Se o objetivo dele era chamar atenção, pelo visto, conseguiu.

O conteúdo virou um fenômeno online.

Globo tem problemas ao vivo com links e até some com canopla

Não é de hoje que a #Rede Globo de Televisão tem problemas com transmissões ao vivo. No passado, o canal teve dificuldades para cobrir grandes manifestações, como o que aconteceu em 2013, nos protestos pelo aumento das passagens de ônibus. Nos atos pró e contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT), por exemplo, o canal decidiu não usar, muitas vezes, sua canopla, a fim de não ser reconhecido. Em 2016, nos protestos favoráveis à Dilma, a emissora era chamada de "golpista". O suposto apoio do canal à ditadura, que acabou em 1984 no Brasil, também foi lembrado. #Famosos