Durante alguns meses, o nome de Luciano Huck esteve presente nas conversas sobre as eleições presidenciais de 2018 [VIDEO] e parecia que o apresentador da TV Globo estava realmente disposto a encarar o desafio. Ele pensou, analisou os cenários e em um artigo na “Folha de São Paulo” anunciou que ser presidente do Brasil não era para ele. Parecia o fim das especulações em torno de seu nome, mas sua participação no “Domingão do Faustão” mostrou que ele não havia perdido o interesse pela política e seus comentários ao lado do apresentador Fausto Silva renderam problemas para a Globo, mas normal dentro da situação atual.

Agora enquanto a mídia e o país respiram Carnaval, o nome de Luciano Huck volta a ser assunto.

Tudo recomeçou após o jantar do apresentador global com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) na última sexta-feira (9) quando o tucano afirmou que Huck está considerando ser candidato a presidente da República nas próximas eleições.

Durante entrevista à Rádio Guaiba, de Porto Alegre, FHC disse que o apresentador considera todas as possibilidades, mas por trabalhar na Globo e estar cumprindo um contrato, precisa analisar com cautela todos os passos. Por estar incentivando a candidatura do global, Fernando Henrique Cardoso sofreu uma série de críticas e foi cobrado pelos seus correligionários a dar uma explicação sobre suas declarações na mídia.

PPS quer Luciano Huck como candidato a presidente nas Eleições de 2018

O PPS através de seu presidente nacional, o deputado Roberto Freire, prometeu retomar as negociações com Luciano Huck após o Carnaval para que ele se filie ao partido e dispute a presidência esse ano, segundo informação divulgada pelo “O Globo”.

“Ficamos de nos falar depois do Carnaval”, disse Freire comentando ainda que conversou com Huck por telefone na semana passada, quando estava em Paris e que as negociações estão abertas. O deputado disse também que a decisão de disputar a Presidência é uma coisa muito solitária, mas o PPS deixaria todo o protagonismo com o apresentador durante o processo decisório das eleições.

Para o socialista, que chegou a disputar a Presidência nos anos 90, o PPS oferece melhores condições para Luciano Huck [VIDEO] se candidatar, muito melhores do que poderia encontrar no PSDB, onde o governador Geraldo Alckmin é pré-candidato. Ele lembrou que os tucanos enfrentam um grande problema de falta de unidade em torno de uma candidatura. “O Huck tem percebido isso”, disse Roberto Freire.