Mathew Knowles é o nome do homem por detrás do sucesso de Beyoncé. Foi ele quem planejou a ascensão de sua talentosa filha para a fama, com a banda Destiny's Child, antes de ajudá-la a começar uma carreira solo. Agora, o pai de Beyoncé falou sobre a importânica da cor na indústria da Música, uma questão que está causando enorme discussão. Mathew Knowles disse que suas duas filhas, Beyoncé e Solange, [VIDEO] não seriam tão famosas se tivessem a pele mais escura.

Falando com a revista Ebony, ele afirmou mesmo que as maiores estrelas femininas negras tinham sempre uma pele mais clara, uma declaração bombástica.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Famosos

"Quando se trata de mulheres negras, quem são as pessoas que conseguem tocar sua música pop na rádio? Mariah Carey, Rihanna, Nicki Minaj e minhas filhas", disse ele à Ebony, para concluir sua opinião sobre as oportunidades das mulheres negras no mundo da música, uma questão que, infelizmente, ainda se verifica em muitas áreas de trabalho, e também no espetáculo.

Desde que se separou profissionalmente de Beyoncé, em 2011, que Mathew Knowles tem se dedicado a sua vida de professor universitário e está promovendo um novo livro sobre relações raciais, intitulado 'Racism: From the Eyes of a Child'. Em uma entrevista surpreendente, o afro-americano, de 66 anos, também abordou suas próprias atitudes em relação à cor da pele, dizendo que, quando conheceu a mãe de Beyoncé, sua ex-esposa, ele assumiu que era branca. "Na verdade, pensei quando conheci Tina, minha ex-esposa, que ela era branca. Mais tarde, descobri que ela não era", disse Mathew sobre aquela que foi sua esposa por 31 anos.

Ele disse que sua preferência por mulheres negras ou de pele clara foi incorporada em sua infância em Gadsden, uma pequena cidade perto da cidade de Birmingham, Alabama.

"Quando eu estava crescendo, minha mãe costumava me dizer: 'Nunca traga nenhuma garota negra na minha casa'. Por isso, nos anos 50, 60 e 70, a cor da pele foi considerada importante e então, infelizmente, eu cresci ouvindo essa mensagem", contou o pai da cantora de Listen, dizendo que isso acabou tendo efeitos nele.

"Eu costumava namorar principalmente mulheres brancas ou mulheres negras, que pareciam brancas. Eu estava condicionado desde a infância", contou Knowles, em conclusão de seu raciocínio. Falando sobre as diferenças nas relações raciais, Mathew Knowles fez questão de deixar exemplos bem concretos, falando sobre ele e sua filha. Beyoncé começou sua carreira nas Destiny's Child, e Mathew deixou seu trabalho para gerenciar a banda, com quem ficou até ao final. Ele foi ainda produtor executivo no primeiro álbum solo de Beyoncé, Dangerously In Love, antes de terminarem seu relacionamento de trabalho, em 2011.