Zeca Pagodinho já se acostumou com os inúmeros pedidos dos fãs para tirar uma foto. Nos shows, na rua, em qualquer lugar que o cantor vai, sempre tem alguém [VIDEO] com o celular na mão, pedindo para tirar uma foto ao seu lado. Mas, neste Carnaval, ele fez algo incomum: negar uma foto. É que o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), ficou eufórico ao ver o pagodeiro e quis registrar o momento com uma foto ao seu lado.

O fato se deu na noite desse sábado (10) e Zeca Pagodinho simplesmente negou o pedido do prefeito e disse que não ia tirar a foto. João Doria acabou causando a maior saia-justa de tanto que insistiu para ter a foto.

O descontentamento do cantor era visível e todos que estavam por perto logo perceberam o clima ruim.

O cantor não queria nem cumprimentar o político, muito menos posar para uma foto ao seu lado. A simples presença de Doria no Camarote da Brahma no Sambódromo do Anhembi já foi motivo para deixar Zeca para lá de irritado.

Álvaro Aoas, dono do camarote, ao ver o clima ruim, resolver fazer alguma coisa e saiu a favor do prefeito, indo conversar com Zeca Pagodinho e pedindo para que ele cedesse e tirasse a tal foto, ficando, assim, livre para curtir o Carnaval. Depois de muita conversa, muita insistência, o pagodeiro concordou com a foto, mas fez uma exigência: que o ex-jogador Amaral ficasse entre eles, pois não queria ficar próximo ao prefeito de São Paulo.

Antes de Doria se aproximar, Zeca movimentava as mãos e fazia sinal com a cabeça de que não queria este encontro, mas o prefeito se aproximou, pegou na mão do cantor, que fez uma cara de poucos amigos e ficou olhando pra baixo o tempo todo.

O encontro durou poucos segundos e mais tarde, aos jornalistas, Doria disse que foi tudo normal, sem nenhum estresse.

Assessoria do cantor explicou a saia justa

A falta de interesse de Zeca Pagodinho em ser fotografado ao lado do prefeito de São Paulo deu o que falar. O assunto logo tomou conta das redes sociais [VIDEO] e a assessoria do cantor tentou amenizar o clima ruim, alegando que de forma alguma teria sido uma retaliação contra o político. A questão é que o pagodeiro não gosta de aparecer ao lado de nenhum político, seja de que partido for.

No caso de João Doria, ele acabou cedendo levando em consideração o fato de que ele é o anfitrião do Carnaval de São Paulo e só por isso aceitou ser fotografado. Por trás desta explicação, ficou claro que o cantor só aceitou posar com Doria após os pedidos insistentes do dono do camarote e também pelo fato do ex-jogador Amaral ter concordado em ficar entre eles.