Se você acha que já viu de tudo na Novela de Walcyr Carrasco, se prepare, pois tem muito mais por vir. Em 'O Outro Lado do Paraíso', ainda tem mocinho virando bandido, bandido virando mocinho, mulher que é homem e até racista que se arrepende de discriminar os negros.

Na reta final da novela, Walcyr preparou algumas cenas inusitadas para divertir o público e deixar um grande clima de tensão no ar. Você já sabe que Karine, a prostituta que foi engravidada por Diego, filho de Nádia, foi morar dentro da casa da megera e essa reação já é, por si só, algo bem inusitado. Nádia não aguenta seu filho ser chamado de 'broxa'. Com a gravidez da mulher, mesmo se tratando de uma prostituta, ela pode desfazer a imagem do rapaz.

Diante do cenário e de estar prestes a dar o primeiro neto à Nádia, Karine será tratada como uma princesa. O autor vai dar na próxima semana uma acelerada no tempo e a novela ganhará nove meses em apenas dois capítulos.

Neto de Nádia nasce negro

Depois de nascer o bebê mais esperado por Nádia, a constatação: ele é negro. A mãe de Diego mostrará completo desgosto pela situação e questionará Gustavo se ele tinha ascendentes negros. Sem jeito, ele confirmará que sim, e Diego ainda relembra que até Nádia tinha uma tia negra.

Mesmo diante do constrangimento e da constatação de parentes negros, Nádia ainda sustentará que o neto não é dela e exige um DNA. Pouco adianta, pois o exame só confirma que ela é mesmo avó de um neto negro.

Mãe desleixada obriga avó a cuidar do neto

Karine, ao longo dos dias, se mostra uma mãe desleixada e, pelo fato de não ter leite, Nádia assume os cuidados com a criança e todo dia leva para Suzy, que também ganhou bebê para que ela seja sua ama de leite.

O carinho de Nádia aumenta a cada dia e ela percebe que seu racismo é algo do passado.

Nádia então conta o 'segredo' para seu filho Bruno, que exige que ela prove que não é mais racista e peça desculpas para Raquel. Nádia vai relutar, mas procurará a juíza.

Nádia se desculpa com Raquel e cena é comovente

Nádia ainda provocará a juíza negra, mas ao longo de uma conversa de redenção, a senhora vai revelar: "Eu aprendi que a cor da pele não faz qualquer diferença, que o coração pode falar mais alto. Eu estou aqui me humilhando, disposta a fazer o que for preciso para me perdoar. Mas me perdoe", dirá a mulher.

Assustada, Raquel olha para a mulher, pede um abraço e as duas entram em clima de comoção.

Mais notícias sobre 'O Outro Lado do Paraíso'

'O Outro Lado': Janete se une a Renato e entrega novo segredo de Clara ao vilão [VIDEO]

O Outro Lado: novela acelera no tempo; história muda totalmente, veja mudanças