#Pabllo Vittar está no auge de sua carreira, depois de estourar no Brasil com sucessos como ''Todo dia'' e ''Corpo sensual''. O cantor [VIDEO], de apenas 23 anos, ganhou o gosto do público e da grande mídia no Brasil e no mundo. Hoje ele se tornou um grande símbolo de revolução sexual, quebrando inúmeras barreiras de preconceito e homofobia ainda instaladas no país.

Através de sua arte, Pabllo tem cada vez mais ganhado voz em um país preconceituoso. Mas nem tudo tem sido flores, assim como ele tem caído no gosto popular, também existe uma parcela da população que ainda repudia o trabalho do cantor.

Algumas igrejas, principalmente evangélicas, têm se posicionando contra o trabalho de Pabllo.

Segundo elas, o cantor está indo contra os valores ensinados pela Bíblia e as pregações das igrejas cristãs.

O cantor resolveu rebater as críticas feitas a ele através de sua conta do #Facebook nesta última sexta-feira (02). Segundo ele, os evangélicos são um saco, e têm a mania de achar que são superiores a todos os outros seres humanos. Pabllo aproveitou o post para pedir aos evangélicos para se preocuparem em amar mais aos outros no lugar de ficar julgando quem eles não conhecem.

Pabllo deletou o post logo em seguida. A polêmica só aumentou, pois chamou a atenção pela falta de tolerância que o cantor demonstrou a opiniões contrárias as dele, sendo que ele mesmo pediu mais amor e menos crítica em seu texto no Facebook.

Em uma entrevista à revista Época [VIDEO] em agosto de 2017, Pabllo Vittar contou que na sua infância a música ganhou a sua atenção quando sua mãe o levava à igreja.

Logo depois ele começou a cantar em uma igreja presbiteriana, onde se apaixonou definitivamente pela música.

Sobre sua ideologia de gênero, Pabllo sempre deixou claro que não se limita em ser mulher ou homem, ele se assume gay e #Drag, e gosta de transitar entre os gêneros, conforme tem sido nos últimos anos de sua vida, inclusive em sua carreira musical, trabalhando com vários ritmos diferentes.

Apesar da grande maioria dos brasileiros apoiar a mensagem que o cantor passa, tem aparecido alguns famosos falando abertamente que não concordam com a ideologia do cantor. O cantor Samuel Mariano disse recentemente que Pabllo é um símbolo de difusão de gênero na grande mídia. O pastor Marco Feliciano também criticou o fato de que Pabllo Vittar represente um símbolo aceito por todos, e que isso é um sinal de que o plano político tem sido astuto.