A Globo fez, na manhã deste sábado (24), uma bela homenagem, arquivando o perfil de Antonio Carlos Drummond, conhecido como Toninho Drummond, em seu mural da memória Globo. O jornalista era conhecido como o Toninho e era mineiro, nascido na cidade de Araxá/MG, em 31 de janeiro de 1936.

O jornalista faleceu na manhã deste sábado, 24 de março de 2018, e a causa da morte, segundo a Globo, foi uma falência múltipla de seus órgãos. O ex-diretor da Globo estava internado por conta de uma infecção nos rins e uma grave pneumonia.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Famosos

Ele tinha 82 anos e já era aposentado, após ter trabalhado por 25 anos na filial da Globo de Brasília. Ele se aposentou em 2012.

Em nota na Globo News e falando por todo o grupo Globo de comunicação, a emissora disse que Toninho foi um dos grandes expoentes do jornalismo na história da emissora.

Revelou ainda que ele era uma pessoa muito competente e muito gentil também, sem estrelismo, apesar de sua posição na emissora e de sua bagagem. Também era bem-humorado. Na nota, a Globo diz dever muito a seu talento e revela gratidão pelo tempo trabalhado. A nota foi finalizada com os pêsames à família do jornalista querido, Antonio Carlos Drummond.

Carreira de Toninho Drummond

Fez coberturas na TV muito importantes como a chegada do general Ernesto Geisel ao poder, nos idos de 1974, quando muitos dos leitores da coluna ainda nem mesmo tinham nascido. Sempre embrenhado na política, foi convidado para ser assessor de Israel Pinheiro em Minas Gerais e logo foi parar em Brasília. Como era comum nos governos militares, ele foi indicado pelo governo para trabalhar na emissora, aumentando a participação do estado na mídia e incrementando o jornalismo político na casa.

Entretanto, segundo a memória Globo, se engana que ele tentou se impor por suas origens. Ele conseguiu construir seu próprio espaço e trilhar seus rumos de forma responsável e independente.

Responsável por diversas pautas polêmicas e premiadas, ele trabalhou no 'Jornal Nacional' e também foi o responsável pela criação do telejornal Bom Dia Brasil nas manhãs da emissora em 1983. Anos depois assumiu o comando da sucursal de jornalismo da Globo em Brasília. Ficou por lá até 2012 quando se aposentou.

Relembre uma foto de Toninho ainda atuando no Jornal Nacional.

Mais mortes marcantes na TV brasileira

Zacarias morreu há 28 anos e pouca gente sabe a causa da morte, saiba a verdade

CarolinaDieckmann passa por grande perda familiar e mexida, chora: 'Até um dia' [VIDEO]