Ele iniciou a carreira no rádio, porém foi na televisão que construiu uma das mais sólidas [VIDEO] carreiras como ator, com personagens marcantes, que até hoje estão na boca do povo. Apesar de tudo isso, uma das primeiras frases que ouviu quando foi fazer um teste para rádio, ainda em São Paulo, poderia ter desanimado qualquer um: “Rapaz, de onde sai sua voz? Do sovaco?", disse um selecionador. Mas isso não abalou o jovem cheio de sonhos que chegou a São Paulo em 1946, aos 17 anos, vindo na caçamba de um caminhão carregado de mangas.

Nascido em 29 de março de 1930, na cidade de Sacramento, interior de Minas Gerais, as pessoas devem desconhecer Ariclenes Venâncio Martins, porém quando ele é chamado por seu nome artístico, não há que não conheça o grande ator Lima Duarte.

O nome, adotado ainda na época em que trabalhava no rádio, foi ideia de sua mãe, que surgiu que ele usasse o nome de seu guia.

Além de atuar no rádio, também foi dublador de desenhos animados e trabalhou em quase 40 filmes. Ele também foi, durante cinco anos, apresentador do dominical Som Brasil, nos anos 80. Seu primeiro trabalho em novelas data o ano de 1951, no folhetim “Sua Vida Me Pertence”, da extinta TV Tupi, que também foi a primeira Novela exibida pela TV brasileira. Na Rede Globo, onde está até hoje, estreou em 1972 e já no ano seguinte interpretou um dos papeis mais marcantes de sua trajetória na TV: o matador Zeca Diabo, da novela “O Bem Amado”.

Depois de ter sua primeira versão censurada pela ditadura militar, ele voltaria a interpretar Sinhozinho Malta, icônico personagem na novela “Roque Santeiro”, de 1985, cujo bordão “tô certo ou tô errado”, dito ao mesmo tempo em que sacudia o pulso com um relógio, é lembrado até hoje.

O papel lhe rendeu o prêmio de Melhor Ator da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte).

Em 1989 ele viria a fazer outro personagem que marcou época: o boia fria Sassá Mutema, de “O Salvador da Pátria”. “É a história de um homem que é o Brasil: um homem que caminha mais e mais sobre menos e menos”, disse o ator sobre seu personagem.

Outros personagens marcantes foi, o milionário Dom Lázaro Venturini, em “Meu Bem Meu Mal”, Murilo Pontes, de “Fera Ferida”, que depois retornaria em “A Indomada”, Major Emiliano Cerqueira Bentes, de “Pedra Sobre Pedra”, o caminhoneiro Zé Bolacha, de “A Próxima Vítima”. Atualmente ele vive o personagem Josafá, da Novela das 9 [VIDEO]“O Outro Lado do Paraíso”, onde atua ao lado de Fernanda Montenegro.