Se você acha que os R$ 500 mil que foram ganhos na primeira edição do Big Brother Brasil, da Rede Globo, por Kleber Bambam são muito menos que os R$ 1,5 milhão de Gleici, a mais nova campeã do programa, se engana. Existe um ‘’bichinho’’ ao longo do tempo chamado inflação que destrói, corrói o valor do dinheiro.

Não é o intuito dar uma aula de matemática financeira, mas alguns conceitos precisam ser entendidos para se perceber que o prêmio de Gleici é o 3º menor de toda a história. Para se fazer uma comparação, o R$ 1,5 milhão ganhos por Marcelo Dourado em 2010, primeira edição que pagou esse valor, é o maior prêmio já pago pelo BBB em sua história.

Pode parecer confuso, mas o raciocínio é simples: com esse valor oito ano atrás se comprava muito mais coisas do que hoje.

Do BBB1 ao BBB4, a Globo pagou o valor fixo de R$ 500 mil ao ganhador. Já do BBB5 ao BBB9, o valor pago foi de R$ 1 milhão. Por fim, desde o BBB10 até a edição do bbb18, o prêmio está fixado em R$ 1,5 milhão. Mas como pode R$ 500 mil em 2000 valer o mesmo que o atual prêmio?

É aí que entra o ‘’bichinho’’ inflação. Em 2000, em regras gerais, algo que custava R$ 1 hoje custa R$ 3. Acumulado no período de 18 anos a inflação multiplicou por três o preço das coisas. Então, em termos comparativos, os R$ 500 mil em 2000 compra a mesma coisa que o R$ 1,5 milhão hoje.

Para você não esquecer, mas se não lembrar também não tem problema, é o cálculo do ‘’Valor Presente Líquido’’ ou VPL, que corrige o dinheiro do passado para valor atual, descontando a inflação.

Usado esta lógica, Babam e Gleici ganharam a mesma quantia de dinheiro e junto com Rodrigo Caubói, são os três menos ‘’valorizados’’ do programa.

Trazidos a valor presente, o prêmio de cada um deles ficou em R$ 1,5 milhão. Já Emilly, que também ganhou R$ 1,5 milhão, trazendo a valor de seu prêmio para hoje valeria quase R$ 1,6 milhão, o que a coloca como a quarta menos valorizada do programa.

Para ficar mais fácil o entendimento, veja o gráfico a seguir do valor real dos prêmios nos dias de hoje, calculado pela revista Superinteressante.

Na outra ponta do ranking, dos mais valorizados (em valor atualizado) no BBB estão (valores aproximados):

1º - Marcelo Dourado (BBB10) - R$ 2,4 milhões

2º - Maria Melillo (BBB11) - R$ 2,2 milhões

- Fael (BBB12) - R$ 2,1 milhões

Os menos valorizados (valores aproximados):

1º - Cida (BBB4) - R$ 1,1 milhão

2º - Dhomini (BBB3) - R$ 1,18 milhão

3º - Rodrigo Caubói (BBB2), Kleber Bambam (BBB1) e Gleici (BBB18) - R$ 1,5 milhão

A inflação, querendo ou não, fez com que alguns vencedores do programa ganhassem um valor maior do que os outros. A última a ganhar R$ 500 mil, Cida (BBB4), ganhou o que equivale hoje a 1,1 milhão, R$ 400 mil a menos do que ganhou Gleici.

Mais notícias sobre os ex-BBBs

Revelado! Campeã do BBB18, Gleici definiu seu futuro com Wagner; veja decisão [VIDEO]

Ana Maria Braga 'despreza' Gleici, família Lima e favorece Kaysar no Mais Você [VIDEO]