O Polegar foi um dos grupos de maior sucesso na década de 90. Semanalmente eles eram presença constante nos programas de TV, principalmente do SBT. [VIDEO] O tempo passou e a fama também, o grupo se desmanchou e a triste realidade bateu a porta de todos, principalmente de Ricardo Costa, que tenta sobreviver tocando uma lanchonete, mas os negócios não andam nada bem e, endividado, o ex-cantor implora por socorro.

“Caramba, acabo de fechar o trabalho e foram péssimas as vendas, vendi só um lanche”, escreveu Ricardo nas redes sociais, dando inicio a um longo relato, onde ele expõe sua terrível situação financeira. “Estou me destruindo com minha situação”, continuou o texto.

O ex-Polegar afirmou que o local em que sua lanchonete está instalada é muito ruim e que apesar do esforço e da luta, é humilhado por conta das dívidas. “Cheguei no meu limite de tanta humilhação e vergonha”, contou.

Os problemas de Ricardo não se limitam apenas s baixas vendas em sua lanchonete. Ele contou que deve três meses de aluguel, pensão, agiota, luz, água e não tem condições de trabalhar. “Venho pedindo ajuda, uma chance para resolver toda minha situação [VIDEO]”, disse o ex-cantor que afirmou ser menosprezado pela ignorância.

Bronca com diretor e pedido a Gugu

Parte do texto, Ricardo Costa dedicou a protestar contra um direito, o qual não citou o nome. Segundo ele, esta pessoa mexeu com seus sentimentos e o humilhou por mais de um ano. O ex-cantor relatou que enviou vídeos e mensagens falando sobre sua situação e que disse que iria sua situação ao conhecimento do apresentador Gugu Liberato, o qual fez aniversário nesta terça-feira (10).

Esta não é a primeira vez que ele recorre a apresentadores de TV para tentar ajuda. Em abril do ano passado, dois meses antes de ser preso, Ricardo já havia pedido ajuda para Rodrigo Faro, da TV Record. Na ocasião, ele disse que estava pedindo ajuda antes que cometesse alguma loucura ou até mesmo suicídio.

Foi preso no ano passado

O drama do ex-polegar não é recente. A grave crise financeira pela qual Ricardo Costa atravessa já provocou até sua prisão, em junho do ano passado, por conta de atrasos no pagamento da pensão alimentícia da filha de nove anos. Na época, ele devia mais de 13 mil reais e havia atraso um acordo firmado com a ex-mulher para pagar divida em parcelas. O músico havia se comprometido a pagar 27 parcelas no valor de 500 reais, além do pagamento da pensão normal, avaliado em 700 reais.