Os próximos capítulos da Novela “O Outro Lado do Paraíso”, da Rede Globo, estão prometendo muitas emoções e revelações. No capitulo que será exibido nesta segunda-feira (2), Beth irá descobrir que não poderá salvar a vida de Adriana e fará uma revelação para Clara sobre seu vício.

Diego recebe o apoio de Karina após revelar para ela que vai reatar seu namoro com Melissa. Desesperado, Juvenal vai pedir a ajuda para Cicero encontrar Desirée. Renato, após saber que Clara decidiu fazer uma doação para Renan ajudar sua mãe na abertura da confecção, corre para contar a Fabiana e Orestes.

Clara é confrontada por advogado que vai entrar com uma liminar para tentar bloquear seus bens. Beth tem uma crise de abstinência e começa a agredir Clara e Patrick.

Cido e Samuel ficam sabendo que ambos traíram um ao outro com Irene e Suzy. Uma forte revelação é feita por Caetana a Mariano. Ela revela que foi Sophia quem matou Agenor.

Renato perde o emprego e será humilhado por Samuel

Após Samuel, personagem interpretado por Eriberto Leão descobrir que Renato (Rafael Cardoso), de forma irresponsável, deu alta para Beth (Gloria Pires), humilha e demite o médico.

Samuel, que é diretor do hospital em que Beth estava internada, fica sabendo que a paciente foi liberada por Renato sem fazer todos os exames necessários para o recebimento da alta.

Durante a demissão, Samuel afirma para Renato que Beth corria de risco de vida e o pergunta se está errado ao afirmar isso. Ele diz que espera que Renato tenha feito uma boa avaliação sobre o estado de saúde de Beth. Em resposta a Samuel, Renato dirá que nem foi olhar como Beth estava e isso deixa o diretor perplexo com o descaso do médico em relação ao trabalho.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
O Outro Lado Do Paraíso

O diretor diz que o trabalho do médico tem regredido de nos últimos tempos, sugere que tire uma licença e que poderia faltar ao trabalho se quisesse. Samuel revela que estava disposto a ajudar Renato a passar pela fase ruim que vivia. Porém, depois de dar alta para uma paciente de forma irresponsável, o único jeito de ajudá-lo era o demitindo.

Mas Renato não vai aceitar a demissão de forma passiva. Ele se exaltar e usar o argumento de que é o subdiretor do hospital. Em resposta, Samuel diz que é o diretor e pode demitir que bem quiser, desde que seja necessário.

Renato começa a fazer ameaças contra Samuel, dizendo que o diretor, que é homossexual, só estava lhe demitindo por não ceder as cantadas e que iria denunciá-lo por assédio.

O diretor rebate dizendo que nunca daria cantadas em um pessoa como ele, chamando de “verme”. Renato pergunta para Samuel se ele desse mole não o pegaria. O diretor desvia da pergunta e diz para Renato arrumar uma boa explicação sobre a alta de Beth. Samuel pede para Renato sair da sala, do hospital e grita "rua" para o médico.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo