O início do ano tem sido difícil para o mundo artístico. Várias perdas importantes na TV, no rádio e na música têm deixado o brasileiro 'órfão' nestes segmentos. Recentemente, foi noticiada a morte de um dos maiores radialistas do país, Paulo Barboza. Na noite desta segunda-feira, 16, morreu uma das maiores sambistas do Brasil, Dona Ivone Lara

Ela era considerada a 'Rainha do Samba', a maior personalidade viva do Carnaval do Rio, mas o peso da idade acabou levando a grande ícone do ritmo. Dona Ivone Lara morreu aos 97 anos, na noite desta segunda, no Rio de Janeiro, segundo informações do colunista Leo Dias.

A cantora já estava internada desde sexta-feira (13), exatamente no dia em que completou seus 97 anos de muita história de Carnaval e de Samba.

Dona Ivone Lara estava no CTI (Centro de Terapia Intensiva) do CER, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Seu estado de saúde já era bem debilitado, e quando houve a internação, ela acabou entrando em um quadro de insuficiência cardiorrespiratória, não resistindo e falecendo

Dona Ivone Lara também já tinha apresentado um quadro anêmico e passava por transfusão de sangue. Apesar disso, a sambista já não era internada há cerca de oito meses e vinha se tratando da anemia em casa, só ia ao hospital para receber sangue.

Quem era a Dona Ivone Lara?

Uma sambista da Serrinha, formada em Enfermagem, nascida na Zona Sul, em Botafogo, em 1921. Ela era imperiana de coração, uma das escolas mais tradicionais do Rio de Janeiro, mas que vem passado por dificuldades financeiras ao longo dos últimos anos.

Como enfermeira, ela atuava também com trabalho social, mas se aposentou, oficialmente, em 1977.

Compositora, escreveu alguns sambas enredo do Império Serrano e lançou seu primeiro disco apenas em 1970, quando já tinha quase 50 anos. É dona do samba da escola "Nasci Para Sofrer", quando desfilou pela ala das baianas, em 1947. Esse samba é, até hoje, o hino oficial do Império Serrano.

Casou-se com Oscar Costa, presidente da escola de samba Prazer da Serrinha, mesmo bairro do Império. Com Costa, a compositora e cantora teve dois filhos, Alfredo e Odir. Foi na Prazer da Serrinha onde conheceu alguns compositores que viriam a ser seus parceiros musicais, como Mano Décio da Viola e Silas de Oliveira.

Silas de Oliveira, por exemplo, é considerado um dos maiores compositores de sambas do Brasil. A parceria deu muito certo.

Mais tristes notícias sobre o mundo dos famosos

Apresentador do SBT tem ataque dentro da emissora e morre; nota triste emociona [VIDEO]

Morre um dos maiores radialistas e ex-jurado do SBT; amigos e fãs lamentam [VIDEO]