A morte de artistas famosos e consagrados é sempre uma tristeza enorme para os fãs. A situação ainda fica mais complicada quando se trata de alguém tão querido quanto este humorista da Globo que acaba de falecer, na manhã deste sábado, dia 28 de abril, em sua própria casa, no Rio de Janeiro. O ator e um dos maiores contadores de piadas que a emissora já viu passar em seus quadros, tinha 86 anos e era sucesso por onde passava, fosse na TV, teatro ou cinema.

O ator de 86 anos faleceu em sua residência na Zona Sul do Rio de Janeiro, no Leblon, e ele já passava por problemas cardíacos. Recentemente, inclusive, ele foi homenageado por Porchat em um prêmio de humor, por sua carreira tão prestigiada e de sucesso.

Talvez você ainda não saiba de quem a coluna está falando, mas trata-se de Agildo Ribeiro, um dos maiores nomes do humor do Brasil. Quem acompanha sua carreira desde o início, sabe que, dentre outros destaques, o humor ácido e com piadas e anedotas sem pudor, com palavrões e até com censura para a TV, Agildo conquistou um Brasil inteiro. Quem não se lembra de ligar no 'disque-piada', um serviço oferecido pelas operadoras há muitos anos e ouvir a piada do dia de Agildo Ribeiro? Talvez os mais novos, com menos de 30 anos não se lembrem, mas quem é 'das antigas' sabe bem como era engraçado.

Carreira do grande humorista global

Agildo Ribeiro integrou o elenco de programas pioneiros da TV Globo. A estreia foi no seriado “TNT”, em 1965, no qual interpretava um repórter que narrava a história de três jovens modelos, Tânia (Vera Barreto Leite), Nara (Márcia de Windsor) e Tetê (Thais Muiniz Portinho).

Contemporâneo de Jô Soares, Chico Anysio e Renato Aragão, seu humor era um pouco diferente. Ele também fazia suas esquetes e seus personagens de humor, mas seu talento ia muito além disto. Ele também integrou o elenco de várias peças no teatro e uma em especial, tirou o sono de seu pai, que era militar. Agildo tinha um personagem chamado Agildo Barata, que era um tenente comunista que deixava seu pai, militar rigoroso, de cabelos em pé. Por outro lado, foi o maior sucesso no teatro.

Poucos sabem, mas Agildo, quando mais novo, tinha talento incrível, até como bailarino e também fez peças no teatro de revista por conta deste talento. O humorista gostava de brincar dizendo que, diferente de como ficou após os 50, quando novo era magro, arrumado e bem gato.

Mais notícias do mundo dos famosos

Saúde de Sabrina Sato preocupa muito e Record toma atitude após afastamento

Casório? Gleici e Wagner são clicados em clima íntimo em festa com globais; veja