O mundo do samba está de luto. Morreu na noite desta segunda-feira (16) a sambista Dona Ivone Lara, aos 97 anos. Ela estava internada no Centro de Terapia Intensia (CTI) da Coordenação de Emergência Regional (CER), no Leblon, na zona sul da cidade do Rio de Janeiro, desde o dia 13 de abril. O que chama atenção é que essa era a data de seu aniversário.

Ela deu entrada na unidade há uma semanas com infecção renal (quadro de anemia) e complicações causadas pela idade [VIDEO]. Nesta noite, a ícone do samba faleceu por conta de uma insuficiência cardiorrespiratória. A artista não era internada desde agosto de 2017, quando ficou uma semana na CER-Leblon devido à crise de hipoglicemia.

Rainha do Samba

Yvonne Lara da Costa, popularmente conhecida como Dona Ivone Lara [VIDEO], nasceu no bairro do Botafogo, no dia 13 de abril de 1921. Em quase um século de vida, tornou-se a Rainha do Samba e compôs grandes sucessos da música brasileira.

A cantora é autora do sucesso “Sonho Meu”, imortalizado nas vozes de Gal Costa e Maria Bethania. Além dessa música, compôs muitas outras, como “Acreditar”, “Alguém me Avisou”, “Mas Quem me Disse que Eu Te Esqueço” e “Tendência”.

Formada em Enfermagem com especialização em Terapia Ocupacional, a cantora só deslanchou no samba após se aposentar de sua profissão, no ano de 1977.

Antes disso, já havia composto sambas. Em 1965, se consagrou com o sucesso “Os Cinco Bailes da História do Rio”, quando tornou-se a primeira mulher a fazer parte da ala de compositores da escola de samba Império Serrano.

Despedida

Com muitos fãs em todo o Brasil, Dona Ivone Lara ganhou diversas homenagens nas redes sociais na madrugada desta terça-feira (17). Confira alguns comentários postados no Twitter.

"O América perdeu uma das maiores torcedoras de sua historia e o país, uma de suas maiores compositoras: Dona Ivone Lara nunca esquecerei a sua alegria ao ganhar uma camisa do time do seu coração, que levei", comentou um internauta.

"Dona Ivone Lara morreu e eu estou chocada e tristíssima. Descanse em paz", comentou mais um fã da grande artista.

A página Carnavalize prestou uma homenagem à "Rainha do Samba".

"Seu legado é eterno", postou a banda Huaska.

O jornalista Mauro Cezar, da ESPN Brasil, também postou uma homenagem à cantora.

Anônimos também renderam suas homenagens à "Rainha do Samba"

A família da cantora ainda não divulgou informações sobre velório e enterro do corpo da cantora.