A novela 'O Outro Lado do Paraíso' mostrou o quanto as coincidências são prováveis no mundo irreal. Confiram a seguir seis dos erros do último capítulo que pouca gente percebeu. De todo modo, a coluna quer fazer uma menção honrosa ao autor da novela Walcyr Carrasco que apesar das 'surrealidades' a trama foi um sucesso de público que é, no final, o que importa de verdade.

Todo o elenco no tribunal

Claro que isto só acontece em novela. O tribunal virou um verdadeiro circo onde todo o elenco compareceu ao tribunal. Ou ninguém trabalha neste lugar ou a história é descolada da realidade, ou ainda, Palmas teria que ser uma cidade do interior, onde, sem o que fazer, o povo vai assistir a julgamentos no tribunal.

Mas é claro, trata-se de uma novela.

Laudo psiquiátrico de psicopatia

Ou Palmas é mesmo uma cidade muito pequena (que não é) ou Samuel é o melhor psiquiatra do Brasil. Em todo laudo psiquiátrico, ele estava ali. Desta vez, foi Sophia quem sofreu com a mão pesada do homem que condenou Sophia a mesma 'pena' de Clara, um manicômio judiciário. Coincidência hein?

Volta de Mariano

Repetindo o mesmo modelo de julgamento que foi adotado em outros casos, na ficção é tudo muito mais simples. Basta uma testemunha aparecer que ela já é incluída no rol de testemunho sem precisar dos trâmites de citação legais.

De todo modo, para a ficção a volta de Mariano virou o jogo, mas do ponto de vista legal, é um erro.

Mãe do Quilombo é testemunha e é 'mãe' da Juíza

O julgamento, assim que começou, teve um discurso importante da juíza Raquel que revelou não haver conflito de interesses no julgamento, por ela ser amiga de Clara e até que foi declarada imparcial.

Pois bem, no julgamento final Mãe do Quilombo (Zezé Motta) foi uma das principais testemunhas no julgamento e trouxe, junto com Mariano a grande virada no julgamento de Sophia.

O problema é que ela é mãe de cria de Raquel. Ora, como aceitar uma testemunha com tamanho vínculo com a juíza? No final, como Sophia se declarou culpada, o testemunho 'perdeu a validade', mas de todo modo, um advogado bom como Maurício deveria ter invalidado seu testemunho.

Sophia tem tratamento com eletrochoque

Outra cena que despertou curiosidade do público foi o tratamento com eletrochoque que Sophia teve. Em pleno século XXI uma clínica para dar tratamento de eletrochoque em um paciente 'maluco' tem que ser uma clínica do barulho.

Aliás, assim como era o hospital dirigido por Samuel, que ficou apelidado também de hospital do barulho, já que lá tudo podia. Desde dar alta a uma paciente sem condição a falsificar um exame de DNA, tudo vale!

Gael se junta a mulher que é espancada pelo marido

Outra coincidência estranha no final da novela foi o encontro do par romântico de Gael que surgiu em sua frente e quase foi atropelada por ele.

E logo uma mulher que foi espancada pelo marido. É muita coincidência.

Mais notícias de novelas

O Outro Lado: 10 erros imperdoáveis e que talvez você nem tenha notado

'Segundo Sol': resumo da 1ª semana; morte, entenda a história de Beto Falcão [VIDEO]