O jornalismo brasileiro está de luto desde às 7h15 (horário de Brasília) desta terça-feira (22). Foi neste horário que o coração do jornalista Alberto Dines parou de bater no hospital Albert Einstein, zona sul da cidade de São Paulo.

Dines tinha 86 anos de vida e mais de seis décadas dedicadas ao jornalismo. Não à toa, ele era considerado um dos maiores jornalistas do Brasil devido ao currículo extenso e a colaboração marcante com o bom trabalho da imprensa.

Alberto Dines fundou, nos anos 1990, o “Observatório da Imprensa” [VIDEO], cujo objetivo foi – e continua sendo – analisar o trabalho da imprensa. Em tempos de agência de fact-checking, o “Observatório da Imprensa” faz quase a mesma coisa há algumas décadas.

A criação de Dines foi para a TV e por alguns foi exibido pela TV Brasil.

Antes do “Observatório da Imprensa”, Alberto Dines trabalhou no “Jornal do Brasil”, onde ingressou em 1962 e foi o responsável por uma profunda reformulação que levou o jornal a se consolidar como um dos mais modernos do país à época.

O primeiro contato com a profissão aconteceu quando Dines tinha apenas 11 anos, em 1943. Ele foi um dos organizadores do boletim estudantil Horta da Vitória, do Ginásio Hebreu Brasileiro.

Em 1952, iniciou oficialmente no jornalismo como crítico de cinema da revista “A Cena Muda”. Depois passou pela revista “Visão”, pela “Manchete”, pelo jornal “Última Hora”, pela revista “Fatos e Fotos” e pelo “Diário da Noite”.

A partir daí, desembarcou no “Jornal do Brasil”. Alberto Dines foi importante na reformulação do jornal e, em 1968, no dia da promulgação do Ato Institucional Nº 5 (AI-5), a capa do “Jornal do Brasil” usou o espaço da previsão do tempo para protestar contra o Regime Militar.

“Tempo negro. Temperatura sufocante. O ar está irrespirável. O país está sendo varrido por fortes ventos. Máx.: 38º, em Brasília. Min.: 5º, nas Laranjeiras”, dizia a “previsão do tempo” estampada na capa. Além de jornalista, Alberto Dines também foi professor universitário, escritor e biógrafo.

Causa da morte

A causa da morte de Alberto Dines é curiosa [VIDEO]. Aos 86 anos e com a saúde já debilitada, o jornalista contraiu gripe da esposa Norma Couri. Este quadro evoluiu para uma pneumonia e ele teve que ser internado.

Nesta terça, o jornalista faleceu devido a uma insuficiência respiratória. A esposa ainda está decidindo se o enterro do corpo de Dines será feita em São Paulo ou no Rio de Janeiro.