Nos últimos dias, o ator Cyro Ramos Nogueira Filho teve seu nome envolvido em uma grande polêmica após a Polícia Federal apreender em sua casa, materiais de cunho erótico infantil. Ele também foi acusado de cometer abusos sexuais [VIDEO] em crianças e compartilhar vídeos impróprios em páginas da internet.

Na residência do ator que fica localizada no Guarujá, litoral paulista, a polícia [VIDEO] apreendeu mais de 30 mil arquivos considerados ilegais. O artista é conhecido por seus papeis no cinema, teatro e televisão.

O ator de 54 anos de idade foi condenado na última quarta-feira (23), a 95 anos e dois meses de prisão por divulgar na internet, imagens improprias envolvendo crianças e por crimes de abusos sexuais.

Cyro Ramos foi alvo da segunda fase da chamada Operação Glasnost, iniciada pela Polícia Federal em julho de 2017.

As investigações ocorreram a partir do monitoramento de um site russo que era utilizado para troca de fotos e vídeos que continham conteúdos de exploração sexual infantil.

A prisão de Cyro Ramos Nogueira Filho

O artista foi detido por policiais que cumpriam mandados de busca e apreensão em sua casa. No local, a Policia Federal apreendeu celulares, computadores e materiais impressos contendo imagens de menores de 18 anos, configurado como crime de exploração sexual e divulgação de material ilícito na internet.

O ator foi preso em flagrante em cumprimento a uma ordem judicial pelos crimes cometidos por ele que foram comprovados após uma longa investigação da justiça.

Na busca policial, foram encontrados cerca de 987 vídeos e 29.608 fotos que exibiam atos sexuais envolvendo crianças.

Surgiram mais provas que incriminam o artista

Além de todo o material apreendido na residência de Cyro, os peritos também encontraram provas de que o ator filmava imagens de abuso infantil e depois as compartilhava em páginas da internet por meio do site russo. Uma criança de 3 anos de idade foi apontada como uma das vítimas do famoso.

O menino estava sob os cuidados do ator e os pais não desconfiaram do abuso. Em uma das filmagens produzidas por Cyro, intitulada (‘’Minha Pequena Princesa em Treinamento - A Nova Vida de Um Menino mariquinha’’, em tradução livre), o pequeno era obrigado a vestir roupa de mulher, sendo covardemente violentado sexualmente.

Todo material apreendido pelos policiais e as provas físicas e eletrônicas encontradas foram suficientes para encerrar a investigação e colocar o ator na cadeia. A defesa de Cyro alegou que o artista sofre de problemas mentais. Além de pagar multa, ele ficará preso em regime fechado.