Nesta segunda-feira (14), faleceu um grande nome do cinema nacional: Roberto Farias. Ele tinha 86 anos e enfrentava um câncer já tinha algum tempo.

O ator global, Reginaldo Faria, irmão de Roberto, sentiu muito a perda do ente querido. O cineasta deixou a esposa, Ruth, e quatro filhos. Ele nasceu em Nova Friburgo, Rio de Janeiro, e dedicou grande parte de sua vida ao cinema. Atuou como roteirista, diretor e produtor. Na sua bagagem, vários sucessos fizeram parte dos trabalhos de Roberto. Ele trabalhou em longas dos Trapalhões, do cantor Roberto Carlos e dirigiu filmes aclamadíssimos, como por exemplo, "O Assalto ao Trem Pagador".

Diferentemente de seu irmão Reginaldo, Roberto nunca atuou como ator.

Na Globo, dirigiu minisséries consagradas, como: "As Noivas de Copacabana", "Contos de Verão", "Memorial de Maria Moura" e "Decadência".

Um dos programas que ele dirigiu e que se tornou um grande sucesso na emissora é o sensacionalista, "Você decide".

Ao chegar ao Rio, Roberto foi trabalhar na produtora Atlântida Cinematográfica, que lançou mais de 60 filmes, tendo como destaques as chanchadas, que são produções simples, feitas com poucos recursos, mas que possuíam grande apelo popular. Farias foi diretor e produtor de 25 filmes, entre eles,"Um Candango na Belacap", de 1960 e "Cidade Ameaçada", de 1959.

O enterro dele será em Nova Friburgo, Região Serrana do estado.

Repercussão da morte

Reginaldo Faria preferiu manter o silêncio e não se pronunciou sobre a morte do irmão, pelo menos até o fechamento desta matéria.

O presidente Michel Temer comentou a morte do cineasta. Segundo Temer, ele teve participação importante no cinema brasileiro e na gestão do setor. Temer desejou forças a família.

Pelo Twitter, O Ministério da Cultura lançou uma nota de pesar e lembrou que o diretor começou sua carreira nos anos 50 e desde de lá, não parou mais.

A Academia Brasileira de Cinema comentou que ele foi um grande exemplo para todos e deixará muitas saudades.

A Ancine publicou uma nota se solidarizando com amigos e colegas do cineasta e afirmou que a obra dele permanecerá como referência e inspiração para o cinema nacional.

Nora de Farias

Paula Toller, cantora e nora do cineasta, utilizou o seu Twitter e passou a notícia [VIDEO] do falecimento do seu sogro. "Sua luz vai brilhar para sempre em nossa memória", escreveu. Ela também ressaltou a generosidade de Roberto e sua paixão pelo trabalho.