O Brasil ficou de luto nessa quarta-feira, dia 16 de maio, pois morreu uma das maiores atrizes de todos os tempos. Eloísa Mafalda faleceu aos 93 anos e, de acordo com as informações passadas pelo filho, o artista Marcos Teixeira, foi às 20h30, em casa, em Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro.

Ainda segundo o filho da atriz, o enterro será no interior de São Paulo, na cidade de Jundiaí. Até o momento a causa da morte é desconhecida. O sepultamento deverá [VIDEO]ocorrer nesta quinta-feira (17) ou mais tardar sexta (18). Ela deixou dois filhos, além de netos e bisnetos.

Antes de se tornar uma das maiores celebridades do país, Eloísa Mafalda foi costureira e também trabalhou como auxiliar de escritório.

Foram dias difíceis, de muita luta. Mas foi justamente no trabalho, no escritório da Emissores Associados, que ela descobriu a arte e se apaixonou por aquele novo mundo, se encantando principalmente pela interpretação.

O início de sua carreira artística foi no rádio, após seu irmão Oliveira Neto insistir muito para que fizesse ao menos um teste para ver como seria e ela acabou concordando. O teste na rádio chamou [VIDEO]a atenção de todos e foi um grande sucesso.

Mafalda foi aprovada imediatamente e já começou a fazer radionovelas na Rádio Nacional, que era uma das principais atrações naquela época. Após algum tempo, ela foi para a TV Paulista e ficou na empresa até que ela chegou ao fim, quando foi comprada pela Rede Globo.

Eloísa Mafalda passou a trabalhar então para a Globo e viveu grandes papéis, sendo dezenas de trabalhos consagrados.

Ela fez séries, Novelas, participou de diversos especiais, entre outros projetos. Ela foi a Dona Nenê na primeira versão de ‘’A Grande Família’’, além de ter interpretado a Dona Pombinha Abelha, na novela ‘’Roque Santeiro’’, outro grande sucesso de sua carreira.

Mas os trabalhos de Mafalda continuaram chamando a atenção e ganhando destaques. Ela teve vários personagens inesquecíveis, como Maria Machadão em ‘’Gabriela’’, Gioconda Pontes em ‘’Pedra Sobre Pedra’’, Dona Mariana em ‘’Paraíso’’ e Manuela em ‘’Mulheres de Areia’’.

A atriz fez muito sucesso também no cinema, onde estreou no início da década de 1950, no filme ‘’Somos Dois’’. No teatro, ela praticamente se sentia em casa. Quando estreou em 1965, foi muito aplaudida logo na primeira apresentação de ‘’O Morro dos Ventos Uivantes’’, adaptação que ganhou ótimas críticas.

Seu último trabalho foi em 2002, na novela ‘’O Beijo do Vampiro’’ e por diversas vezes ela foi convidada a atuar, mas infelizmente precisou recusar, pois estava com dificuldade para decorar os textos. Como gostava de tudo muito bem feito, ela achou que era melhor se aposentar da vida de celebridade, se afastando de vez dos holofotes.

Porém, nunca foi esquecida pelos colegas de trabalho e os fãs. Ela passou a morar com a filha Miriam, em Petrópolis. O comunicado de sua morte pegou a todos de surpresa.