3

A informação foi confirmada pela assessoria da apresentadora Xuxa [VIDEO]. Alda Meneghel, 81 anos, morreu na manhã desta terça-feira, 8. A mãe da apresentadora lutava contra o Parkinson em estágio avançado e em 2016 foi vítima de dois acidentes vasculares cerebrais (AVCs). Familiares e amigos lamentam a morte de Alda e por meio de redes sociais milhares de fãs espalhados pelo mundo postam homenagens e mensagens de pesar à apresentadora.

Alda Meneghel lutava contra a Doença de Parkinson havia 17 anos. Nos últimos anos, a Saúde da idosa ficou ainda mais debilitada por causa de dois AVCs sofridos em 2016. Além disso, a mãe da apresentadora Xuxa, teve uma grave infecção urinária e pneumonia.

Por meio do Instagram, Xuxa pedia orações aos fãs [VIDEO] pela saúde da mãe. "Por favor... peço a vocês que têm muita fé que rezem por minha guerreira, minha Aldinha", escreveu em seu perfil pessoal na última semana. Nos últimos anos, sempre que questionada por seguidores sobre o estado de saúde da mãe, a presentadora respondia algo como: "Nada bem".

Na ocasião do aniversário de 80 anos, em janeiro de 2017, Xuxa escreveu nas redes sociais: "Hoje é o niver da pessoa que me ensinou tanta coisa boa, mesmo quando não queria me ensinar. Me amou e me ama tanto que até hoje aguenta toda a dor do mundo para ficar do meu lado. Um dia vou expressar o quanto te amo e te admiro... um dia. Obrigada por tudo, minha Aldinha."

Xuxa perdeu o pai no ano passado. Luís Floriano Meneghel morreu vítima de falência múltipla dos órgãos, aos 86 anos.

Transtornada com o ocorrido, a apresentadora ainda não divulgou nota oficial sobre o assunto. Por todo o mundo são milhares de mensagens de solidariedade e pesar direcionadas à família Meneghel.

Nos últimos dias, Alda estava na casa da filha caçula, Xuxa, no Rio de Janeiro. Informações sobre o laudo médico com as causas da morte ainda não foram divulgadas pela assessoria, nem sobre o velório.

Parkinson é uma doença crônica degenerativa que atinge o Sistema Nervoso Central comprometendo a coordenação motora. Não existe cura para a Doença de Parkinson, apenas tratamentos voltados à melhoria dos sintomas. Estes vão desde tremores e dificuldade para caminhar, em seu estágio inicial, até demência, depressão e perturbação do sono. A doença acomete, geralmente, pessoas com idade acima dos 60 anos e estima-se que, em todo o mundo, mais de 6 milhões de pessoas estejam afetadas com esse distúrbio.