Para muitos que viram Pabllo Vittar no final de ‘O Outro Lado do Paraíso’, a presença da drag queen foi considerada histórica. Embora algumas pessoas ainda expressem o seu discurso de ódio nas redes sociais, a maioria dos comentários foram positivos em relação a presença da drag queen no velório de Caetana na trama. A cantora faz sucesso com suas músicas em todo o Brasil conquistando um público variado que se vê embalado nas canções de Vittar.

Publicidade
Publicidade

Mas nem sempre as drag’s tiveram o espaço que Vittar possui atualmente na televisão. Antes de Pabllo, quem fez sucesso como a primeira drag queen a aparecer em uma telenovela foi Cláudia Celeste.

Publicidade

Ditadura militar impediu que primeira cena com travesti fosse ao ar na televisão

A travesti sempre trabalhou como atriz e enfrentou um período difícil para a maioria das transexuais que viveram na época da ditadura militar brasileira. A atriz entrou em cena em uma novela da Rede Globo de 1977, mas a pedido da força militar que assolava o país, Cláudia Celeste teve que sair de cena.

O país inteiro está se despedindo da primeira travesti da televisão, que morreu neste último domingo (13).

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos

Cláudia estava sofrendo de uma pneumonia e seu quadro de saúde se agravou nos últimos dias. A travesti é eternamente lembrada por ter sido a primeira a aparecer em uma novela anos atrás. Mesmo após ser proibida pela ditadura militar, Cláudia continuou lutando para garantir visibilidade e não demorou para que ela conseguisse um outro papel.

Ninguém sabia que Cláudia Celeste era travesti

Somente após o fim da ditadura militar ,é que Cláudia Celeste pôde voltar à televisão brasileira. Com a queda do regime, a censura aos canais de televisão deixou de existir e a travesti voltou a fazer o que mais gostava, que era atuar. Antes de entrar na televisão, a atriz recebeu diversos elogios por sua memorável apresentação na peça de teatro ‘O mundo é das bonecas’ que esteve em cartaz em 1973.

Publicidade

A peça acabou sendo a primeira liberada pela ditadura militar, que impediu de a produção ser ensaiada em 1969. Na época, ninguém sabia que Cláudia era travesti, nem mesmo Daniel Filho, que dirigia ‘Espelho Mágico’, novela que a atriz chegou a gravar em 1977. Mas depois de grande repercussão na mídia, a travesti foi retirada do ar a mando da ditadura militar que impedia a liberdade de expressão nos veículos de imprensa.

Publicidade

Claudia foi a primeira travesti a participar de uma novela do começo ao fim, em 1988, ela atuou em 'Olho por olho', na extinta TV Manchete. Veja fotos da Cláudia Celeste:

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo