A novela 'O Outro Lado do Paraíso', mostrou-se uma trama cheia de reviravoltas e que, em algumas delas, deixou o público sem entender exatamente o objetivo do autor. Por outro lado, a novela percorre sobre o intangível, pois, mesmo diante de tanta mudança e reviravolta a trama é mesmo um sucesso absoluto de público, que é o que mais interessa. O final feliz de cada um dos personagens é o que mais importa para o público que deixou passar desapercebidas algumas falhas de continuidade e na história da trama.

Alguns temas polêmicos, por exemplo, foram tratados de maneira simplória ou até transformada em comédia, o que não agradou alguns setores da sociedade.

Maurício Stycer, em sua coluna do UOL, elencou algumas delas que esta coluna também concorda e apresenta para você, leitor, as falhas da trama, imperdoáveis.

1) Homofobia

A verdade é que Adinéia, mãe de Samuel, não aceitava, de nenhuma forma, o filho ser homossexual. A história se desenvolveu como um núcleo cômico da trama e acabou terminando com a senhora lamentando a despedida do amante de seu filho e o fim da relação. E ela passou a novela inteira tentando 'curar' o filho com Suzy.

Muitos gays não concordaram com a forma que o assunto foi tratado.

2) Racismo

Nadia 'perdeu o racismo' depois que nasceu o neto. A crítica aqui fica por conta de que seria mais 'bonito' se ela se informasse e por conta disto mudasse de opinião e não por algo 'bizarro' que aconteceu (já que os pais eram brancos e nasceu um filho negro, que é possível mas improvável).

3) Violência doméstica

Gael se tornou um bom homem com apenas uma reza. E, para piorar, ainda vai ficar, no final da novela, com uma mulher que sofria agressões do marido. Estranho hein?

4) Nanismo

A anã, Estela, passou a novela inteira sendo humilhada e nunca reagiu, mesmo sendo uma pessoa de boa formação. Ao final ainda defende a mãe assassina que não demonstra nenhum remorso.

5) Curas milagrosas

Há quem acredite e isto não pode se negado ou desrespeitado. Entretanto, tudo que não teria explicação na novela, o autor colocava a mãe de Mercedes para explicar e promover a reviravolta. Raquel voltou a andar, Gael se curou do vício de bater em mulher e por aí vai.

6) Hipnose de Adriana em Laura

Esta foi, talvez, a situação mais constrangedora que a tama passou. Segundo Stycer, foi motivada, a cena, em uma ação de merchan, da novela. Os psicólogos do Brasil deram um grito, pois uma 'coaching' não pode fazer tal tipo de tratamento. Você lembra que com a hipnose Laura lembrou do passado e incriminou o padrasto.

7) Hospital 'Vale Tudo'

Samuel e Renato, por exemplo, diretores do hospital, manipulavam tudo que queriam. Samuel deu um laudo falso para Clara e Renato deu alta para uma mulher doente e ainda exigiu a falsificação de um exame. Será que vale tudo?

8) Golpes do casamento

Será que, hoje em dia, alguém ainda cai nisto? Teve o golpe da virgem do bordel que queria se casar, o golpe de Tônia em Bruno (da barriga) e até o golpe de Johnny na jovem rica. O golpe do baú, da virgem e da barriga funcionaram, na ficção!

9) Relação de Adriana e Beth

A situação de mãe e filha era quase irreversível até que Beth pressiona médicos para doar um rim, mesmo em condições duvidosas e como em um passe de mágica, filha e mãe viram as melhores amigas. Na dramaturgia, isto é lindo. Mas na vida real...

10) Tomaz não pirou

O menino foi jogado para todos os lados e nunca viveu em uma família de verdade. O menino tinha que ter pirado e precisaria de apoio psicológico, mas ele não passou de massa de manobra e de chantagem entre vilões e mocinhos.

Claro que tudo não passa de visões diferentes e que se a novela teve um público elevado, é porque esses pontos pouco importaram. O final feliz é o que mais importa para o público.

Mais notícias sobre novelas ‘O Outro Lado’ e 'Segundo Sol'

Segundo Sol: vilãs Laureta e Karola já iniciam trama com segredo cabeludo; veja [VIDEO] [VIDEO]

O Outro Lado: em virada na trama, Gael foge de Clara e tem destino inesperado [VIDEO]