Tido por milhões de brasileiros como um dos padres mais carismáticos e influentes da atualidade, Fábio de Melo [VIDEO], que se encontra com 47 anos de idade, carrega consigo uma verdadeira legião de fiéis e fãs por onde passa.

Adepto das redes sociais e totalmente inteirado no mundo virtual, ele conta com nada mais nada menos que 8,6 milhões de seguidores em seu perfil oficial do Instagram, onde quase que diariamente compartilha detalhes de sua rotina com os internautas.

Muito aberto a falar sobre os mais diversos assuntos, padre Fábio enfrentou recentemente um dos piores momentos de sua vida. Sempre tido como uma pessoa muito alegre e descontraída, em agosto de 2017, o religioso foi diagnosticado com síndrome do pânico e quase se viu totalmente entregue a doença.

Contando com a ajuda de colegas médicos, ele iniciou um tratamento psiquiátrico com direito a sessões de análise e após uma melhora, abriu seu coração publicamente por meio de uma postagem realizada no Instagram, onde o mesmo revelou ter enfrentado crises de medo e ansiedade tão intensas, que por diversas vezes chegou a se pegar escondido embaixo da cama chamando pela mãe.

Padre fala sobre sua doença e demonstra demasiada tristeza ao falar sobre a morte da irmã

No decorrer desta última semana, o religioso pôde ser visto em dois programas com alto índice de audiência na televisão brasileira. Convidado para participar do 'Conexão Repórter' produzido e exibido pelo SBT e comandado por Roberto Cabrini e também marcando presença no 'Mariana Godoy Entrevista' exibido na RedeTV!, o padre abriu o coração e além falar sobre sua doença, falou também da tristeza envolvendo o falecimento de sua irmã.

Em seu bate-papo com ambos apresentadores, o sacerdote católico voltou a falar sobre sua doença psicológica e revelou que um dos maiores danos que a mesma trouxe à sua saúde, foi o arrependimento de não ter conseguido se despedir da irmã, bem como impedir que ela tirasse a própria vida.

Sem reservas e falando de forma aberta sobre o assunto, o padre abordou o suicídio de Cida, sua irmã mais velha, que aconteceu em setembro de 2016. Sempre muito voltado para a família, que reside na cidade de Formiga, em Minas Gerais, ele revelou que quando foi informado sobre o acontecido, ele achou que fosse mentira.

Visivelmente emocionado ao falar sobre a irmã [VIDEO], Fábio de Melo, que nutre uma parcela de culpa pelo ocorrido, declarou: "Em parte eu tenho culpa. Eu não fui capaz de resgatar a minha própria irmã. Eu não consegui ser para ela o que eu considero ser para muitas pessoas fora da minha família. É como se eu fosse um ótimo médico e o paciente debilitado estivesse ali, morrendo do meu lado e só eu não estivesse vendo."

Nutrindo certa culpa pelo que aconteceu com Cida, o religioso revelou que não conseguiu dar assistência a irmã, bem como aos familiares como deveria, devido ao fato de na época já apresentar uma série de sintomas relacionados a síndrome do pânico, diagnosticada quase um ano depois.